Resenhas

Os Filhos de Anansi, Neil Gaiman | Resenha

03 maio, 2021 por

‘Os Filhos de Anansi’: quando Neil Gaiman prova que nem o clichê consegue vencê-lo

Os Filhos de Anansi, publicado pela editora Intrínseca, de Neil Gaiman, não é exatamente um livro recente. Apesar de eu já tê-lo na estante há algum tempo, ainda não tinha lido — não faço ideia do motivo, porque eu sou super fã do Gaiman. Mas finalmente tomei vergonha na cara e li. E, como esperado de um livro do mestre Gaiman, adorei.

Resumidamente, Os Filhos de Anansi fala dos dois filhos do antigo deus Anansi, que basicamente são o oposto um do outro: Charlie, que, para os íntimos é Fat Charlie, e Spider.

O fato é que o encontro e convivência dos dois resulta em muita treta.

Você deve estar pensando que tudo isso é muito óbvio — dois irmãos que não se entendem, quem nunca viu isso, né? Mas não se esqueça que quem escreveu esta história foi ninguém menos do que Neil Gaiman. Então, é claro que tem mais do que se espera e imagina — e é bem engraçado também; cheguei a gargalhar bem alto em alguns diálogos.

Os Filhos de Anansi se passa no mesmo universo de Deuses Americanos — até onde dá para notar. Inclusive, há uma breve participação de Anansi em Deuses Americanos. E também temos a mesma atmosfera mitológica.

Os personagens principais são, é claro, Fat Charlie e Spider, que são tão parecidos entre si quanto um canudo e um tijolo. E, por causa deles, senti muito a presença de Anansi ao longo de toda a trama, mesmo que ele nem apareça tanto assim, o que fez eu me sentir mais próxima de Anansi também.

O livro possui alguns vilões — até mesmo porque Anansi não é o cara mais querido dentre os outros deuses, e é claro que isso afeta os filhos dele, que, mais de uma vez, ficam em situações bem periclitantes.

Quanto ao material, o livro segue o mesmo estilo de Deuses Americanos, que eu gosto bastante — especialmente a textura da capa. Adoro o trabalho de Gaiman e não guardo segredo sobre isso. Os Filhos de Anansi não é meu livro favorito dentre os seus trabalhos, mas não tem como não gostar — até porque o final é incrível.

Título: Os Filhos de Anansi Autor: Neil Gaiman | Tradução: Edmundo Barreiros | Editora: Intrínseca | Páginas: 44o

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário