Resenhas

A Uruguaia, de Pedro Mairal | Resenha

03 agosto, 2020 por

‘A Uruguaia’: um romance excepcional e divertido

Será que somos aquilo que realmente gostaríamos de ser? Em A Uruguaia, do argentino Pedro Mairal, publicado pela editora Todavia, conhecemos as peripécias de Lucas, um escritor recém-chegado aos 40 anos que, em meio à crise no casamento, parte para Montevidéu em busca de uma aventura amorosa. Repleto de reflexões, questionamentos e movido pelo sentimento de se reencontrar, o divertido romance cativa por falar de afeto, autoengano e a busca pela felicidade.

Lucas não é aquela pintura de homem exemplar, com feitos grandiosos e inúmeras conquistas, longe disso. Inclusive, confesso que, no início, as suas atitudes machistas e comportamento, no geral, me incomodaram. Porém, através dos seus defeitos, podemos ver um ser humano comum, homem, que coleciona fracassos e que está muito mais próximo de nós mesmos do que os heróis da ficção. 

Através do protagonista, quebramos aquela casca grossa que nós, homens, utilizamos de escudo para nos proteger. E é neste interior que a obra de Mairal arrebata. É ver esse homem frágil, sonhador, inseguro e, até mesmo, idiota, em busca de uma aventura. 

Se inicialmente em A Uruguaia é difícil escutar as lamúrias deste homem (pelos motivos que citei anteriormente), quando ele parte para a sua jornada em Montevidéu, a trama ganha contornos tragicômicos e fica difícil interromper a leitura. Me vi completamente envolvido e ri, de gargalhar, em alguns momentos. Algo que não esperava.

Paralelo à aventura em busca de uma paixão, A Uruguaia é repleto de reflexões sobre o casamento, ser pai, homem, provedor. É bem profundo. Inclusive, trouxe alguns questionamentos sobre filhos, escolhas, futuro, carreira e família. 

A obra de Pedro Mairal

O texto é muito envolvente e divertido, a escrita de Mairal é intensa, verdadeira e um pouco ácida. Sem falar da excelente contextualização. Fiquei impressionado com as descrições de Montevidéu. Conforme o protagonista caminhava pela cidade, mesmo sem conhecer, parecia que eu estava lá, acompanhando os personagens de perto. Tudo era muito visual. A analogia entre o povo uruguaio e a narrativa foi o arremate final de uma obra impecável.

Experiência pessoal com ‘A Uruguaia’

A Uruguaia foi um divisor de águas pessoal em termos de leitura. Há um tempo estava em um limbo, no qual não conseguia me identificar com os personagens das histórias que eu lia. Apesar de toda a crise conjugal e machismo do protagonista, me vi em certos aspectos de como a paternidade transforma a vida do homem, a perda da individualidade, as mudanças provocadas no casamento e a necessidade de se reinventar. Ainda não cheguei aos 40, mas, com 33, já sinto um senso de urgência para algumas realizações.

Após a leitura, compreendi o porquê de Pedro Mairal ser apontado como um dos novos autores de destaque da literatura latino-americana. A Uruguaia é um romance excepcional. Um retrato honesto do homem moderno que precisa enfrentar suas crises, ao mesmo tempo que também precisa se redescobrir para lidar com as mudanças do mundo. Isso sem falar na escrita envolvente e no bom humor, que torna a experiência ainda mais intensa e divertida.

Título: A Uruguaia | Autor: Pedro Mairal | Tradutora: Heloisa Jahn | Editora: Todavia | Páginas: 128

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário