Bruxa da Noite, de Nora Roberts | Resenha

Review of: Bruxa da Noite
livro:
Nora Roberts

Reviewed by:
Rating:
4
On 07/03/2016
Last modified:13/04/2016

Summary:

Nora Roberts, novamente, nos faz viver momentos mágicos com uma nova e intensa trilogia

‘Bruxa da Noite’: o início de mais uma história mágica da poderosa e encantadora Nora Roberts

O poder do sangue e da família. Se tem alguém que sabe desenvolver uma boa história com toques sobrenaturais e pura magia, essa pessoa é Nora Roberts. Como leitora assídua da escritora, tenho predileção por suas trilogias/quadrilogias, principalmente aquelas que envolvem famílias ligadas por “algo a mais”. E, como sempre, em Bruxa da Noite, primeiro volume da Trilogia Primos O’Dwyer, publicado pela editora Arqueiro, ela não me decepcionou. E, mais uma vez, viajei por entre as suas páginas e escrita hipnotizante. Pura bruxaria, é claro.
Bruxa da Noite Foto 1
Na trama, acompanhamos o início da jornada da família a partir do ponto de vista de Iona Sheeran, uma mulher que sempre ansiou por amar e ser amada, uma vez que sofre com a indiferença dos pais. Seu único conforto é a avó materna que, além de carinho e atenção, lhe presenteou com um dom e um lugar: o Condado de Mayo, na bela, exótica e mágica Irlanda. É lá que o sangue e a magia de seus ancestrais atravessa gerações e onda ela encontra o seu destino, ao lado dos primos Branna e Connor. Com um talento inato para lidar com cavalos, Iona logo consegue um emprego nos estábulos locais e conhece Boyle, o dono do lugar e a pessoa que pode lhe ajudar a construir o seu lar e ter a vida que sempre quis. Mas, para isso, ela, sua família e amigos terão que lutar contra um antigo demônio que há séculos ameaça os seus entes.

Bruxa da Noite Foto 4

A capacidade de Nora Roberts de nos transportar para qualquer lugar do mundo e vivenciar culturas completamente diferentes é simplesmente arrebatadora. Em Bruxa da Noite, é fácil a gente sentir uma conexão com a Irlanda, por exemplo, além de uma vontade sobrenatural (com o perdão do trocadilho) de experimentar e vivenciar toda aquela magia. É quase como se o leitor também fizesse parte de toda a trama, algo que eu também com a Trilogia da Magia(a minha preferida!) e com a saga das Irmãs Calhoun.

A química entre seus personagens salta aos olhos, por mais que Iona ainda seja uma estrangeira e tenha acabado de conhecer primos que, até então, nunca fizeram parte da sua realidade. E seus primos não são pessoas comuns. São os poderosos e estonteantes Branna e Connor, que, desde o seu nascimento, foram preparados para aceitar e lidar com o seu poder e encarar os perigos e desafios dessa herança de família. E, agora, cabe a eles a tarefa de treinar a espontânea e deslumbrada Iona.

Por falar em Iona, confesso que a personalidade quase selvagem da personagem me incomodou em certos momentos. Como o livro é narrado em terceira pessoa, não temos mergulhar profundamente no coração e na mente de Iona, o que tornou, para mim, um pouco difícil a identificação estantânea com a personagem. Depois, porém, graças ao talento de Nora, consegui entender a necessidade – que, às vezes, parece quase forçada – dela de ser totalmente aceita e, ao mesmo tempo, expor tão intensamente os seus sentimentos para todos, sem qualquer tipo de filtro ou inibição. Equilibrar esse jeito até ingênuo e impetuoso com a extrema racionalidade dos demais mostra a capacidade da autora de justificar e apresentar com muita sensibilidade o crescimento e amadurecimento desta personagem, que protagoniza o primeiro livro da série.Como em praticamente todas as suas obras desse gênero, o amor, de acordo com Nora Roberts (e eu sou totalmente seguidora desse pensamento), é a arma mais poderosa de todas, que rege todos os acontecimentos e fortalece a magia daqueles que possuem o dom. Portanto, mais uma vez, ela também nos traz uma história de amor forte e encantadora, com dois personagens que são o oposto um do outro, nas questões do coração. Iona é sonhadora e bastante emotiva, que urge por viver um grande amor. Já Boyle é bruto, a típica imagem de um caubói movido pela razão e que não busca – ou não sabe lidar com – um relacionamento sério, e não tolera perder o controle da situação, principalmente dos seus sentimentos. O ponto em comum entre eles: sua paixão pelos cavalos. Gente, como não amar? Nora sabe como arrancar os nossos suspiros.

Bruxa Da Noite Foto 2
Há também Meera e Finn, que completam o grupo, ou melhor, o círculo. Junto com Boyle, eles formam o núcleo de personagens coadjuvantes que são fundamentais não apenas para a trama, mas para Iona, Connor e principalmente Branna. Com os seis, mais um trio de animais protetores (que já viraram os meus xodós), Nora toca os nossos corações com valores de amizade, família, lealdade e coragem e nos permite viver a mágica de mais uma grande história.
Banner Saiba onde comprar
Fnac – Livraria Cultura – Livraria da Folha – Livraria da Travessa – Saraiva – Submarino
Bruxa da Noite Ficha Técnica
Nora Roberts, novamente, nos faz viver momentos mágicos com uma nova e intensa trilogia

Juliana d'Arêde

Jornalista de coração. Leitora por vocação. Completamente apaixonada pelo universo dos livros, adoraria ser amiga da Jane Austen, desvendar símbolos com Robert Langdon, estudar em Hogwarts (e ser da Grifinória, é claro), ouvir histórias contadas pelo próprio Sidney Sheldon, conhecer Avalon e Camelot e experimentar a magia ao lado de Marion Zimmer Bradley, mas conheceu Mauricio de Sousa e Pedro Bandeira e não poderia ser mais realizada "literariamente". Ainda terá uma biblioteca em casa, tipo aquela de "A Bela e a Fera".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.