Relembrando a Argentina e sua cultura literária

Os livros costumam nos levar aos lugares mais distantes e inesquecíveis, através de suas páginas recheadas de histórias estimulantes e inspiradoras. Mas, além dos livros, nós do Vai Lendo também temos outra paixão: viajar. De preferência, unindo o útil ao agradável, gostamos de conhecer novos lugares com curiosidades dentro desse universo da leitura e saber mais sobre a cultura de outros países e seus gostos literários. Há pouco mais de um ano, fizemos uma viagem que nos proporcionou essa experiência, a qual fizemos questão de contar a vocês em uma série de quatro matérias justamente sobre esse lado dos leitores na Argentina. Para quem ainda não teve a oportunidade de “viajar” com a gente, vamos relembrar a nossa aventura literária.

Estátua de Mafalda em San Telmo/Vai Lendo
Estátua de Mafalda em San Telmo/Vai Lendo

Quando chegamos na terra dos hermanos, já tínhamos um encontro marcado com uma garotinha muito inteligente e divertida, que ganhou fãs não apenas na Argentina, mas no mundo inteiro. É claro que estamos falando da Mafalda, cuja estátua atrai milhares de turistas à Rua Chile com Defensa, em San Telmo. O passeio é recomendado para todos os admiradores da personagem criada pelo cartunista Joaquín Salvador Lavado, o Quino – e que representa os pensamentos dele em relação à realidade argentina na época, de maneira sarcástica e com reflexões consistentes -, mas vale também, e principalmente, para os amantes das artes em geral. Isso porque o “Paseo de La Historieta”, pelas ruas de San Telmo, reúne outros personagens cômicos dos quadrinhos da terra de Evita Perón, em homenagem ao humor, à criatividade e à autocrítica dos artistas do país.

Ainda em San Telmo (esse bairro é, de fato, bastante inspirador para aqueles que apreciam a cultura), nos deparamos com uma iniciativa única e que foi uma das primeiras pautas que pensamos em desenvolver para o site, assim que tivemos conhecimento dela. Trata-se de uma biblioteca ambulante em um ex-tanque de guerra. O artista Ral Lemesoff tomou para si como uma verdadeira missão a tentativa de estimular a prática da leitura. Para isso, ele resolveu montar sobre um Ford Falcon que pertenceu às Forças Armadas argentinas uma biblioteca móvel que disponibiliza um acervo composto por dezenas de livros a todos aqueles que tiverem interesse, apesar de algumas pessoas se assustarem com o tamanho do tanque. Mas artista ressalta que o ponto mais importante de seu projeto é ser também uma intervenção de rua, uma espécie de protesto e estímulo, já que diferencia-se das demais formas tradicionais de cultura.

Biblioteca Móvel em Formato de Tanque de Guerra / Divulgação
Biblioteca Móvel em Formato de Tanque de Guerra / Divulgação

Na Argentina, descobrimos que ser um leitor no país é algo extremamente prazeroso, não somente pelos livros, mas também pela quantidade (e qualidade) dos inúmeros café literários distribuídos pela capital, Buenos Aires. Tem para todos os gostos, desde os mais simples até os mais badalados, com direito a apresentações musicais, roda de poesia e outras atividades culturais variadas. No Café Montserrat, além de poder colocar a leitura em dia num lugar bem agradável (e aproveitar a biblioteca montada no local que aceita doações dos próprios frequentadores), você também pode se aprofundar pela cultura da boemia portenha; Já o Café La Poesia é praticamente uma parada obrigatória por ser um dos mais conhecidos (e concorridos) da capital argentina. Adivinhe em qual bairro ele se localiza. Se você pensou em San Telmo, acertou, é claro! Ele é considerado a mistura perfeita de lazer, cultura e gastronomia, tudo ao som de música ao vivo.

Por fim, não poderíamos de visitar o lugar que é considerado um verdadeiro paraíso literário: a imponente livraria Ateneo Grand Splendid, em Buenos Aires. Considerada pelo jornal britânico “The Guardian” a segunda livraria mais bonita do mundo (e com razão), a Ateneo é um verdadeiro “templo da leitura”, histórico e fundamental para a difusão cultural na Argentina. Atualmente, a cadeia literária é composta de oito livrarias em todo o país, cuja a principal da rede encontra-se na Avenida Santa Fé: a Ateneo Grand Splendid, nome referente ao famoso Teatro Grand Splendid, inaugurado em 1903 e que hoje abriga uma das mais tradicionais livrarias de Buenos Aires. São mais de 120 mil livros em estoque, sim, você não leu errado, 120 mil!, e a Ateneo recebe aproximadamente três mil pessoas por dia, mas mais variadas faixas etárias, uma vez que ela também oferece uma área encantadora para as crianças, os novos leitores. Para quem quiser apreciar os livros e relaxar no local, o estonteante palco do antigo teatro foi reutilizado como um charmoso e aconchegante café, transformando toda a atividade numa verdadeira mistura de cultura e prazer.

Cúpula e interior da livraria/ Vai Lendo
Cúpula e interior da livraria Ateneo em Buenos Aires / Vai Lendo

Gostou da nossa viagem? Para nós também é sempre um momento de muito alegria recordar essa experiência única e inspiradora! Estamos ansiosos para as próximas e mal podemos esperar para dividir novas curiosidades com vocês!

Quem quiser saber mais sobre cada um dos passeios é só acessar nos links abaixo, correspondentes aos pontos citados:

Mafalda e o Paseo de La Historieta

Tanque Biblioteca Móvel

Cafés Literários

Ateneo Grand Splendid

Juliana d'Arêde

Jornalista de coração. Leitora por vocação. Completamente apaixonada pelo universo dos livros, adoraria ser amiga da Jane Austen, desvendar símbolos com Robert Langdon, estudar em Hogwarts (e ser da Grifinória, é claro), ouvir histórias contadas pelo próprio Sidney Sheldon, conhecer Avalon e Camelot e experimentar a magia ao lado de Marion Zimmer Bradley, mas conheceu Mauricio de Sousa e Pedro Bandeira e não poderia ser mais realizada "literariamente". Ainda terá uma biblioteca em casa, tipo aquela de "A Bela e a Fera".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.