Resenhas

Mentiras Incendiárias, de Jennifer Lynn Alvarez | Resenha 

“Mentiras Incendiárias”: um thriller jovem incendiário

O que você seria capaz de fazer para guardar um segredo que, se revelado, arruinaria o seu futuro? Mentiras Incendiárias, de Jennifer Lynn Alvarez, publicado pela Faro Editorial, colocará à prova a lealdade de um grupo de amigos responsáveis por um crime ambiental. Uma leitura que prende o público, repleta de reviravoltas. 

Na obra, Hannah e os seus melhores amigos estão comemorando o último verão antes de iniciar a vida fora da escola, quando, acidentalmente, são responsáveis por iniciar um incêndio florestal. Ela, que é filha do xerife, sabe como ninguém das consequências deste crime e fará o possível para se proteger e proteger os amigos. Neste momento, contudo, as relações de amizade se estremecem. Será que o grupo permanecerá unido?  

Duas narrativas paralelas 

Mentiras Incendiárias segue duas narrativas. A primeira apresenta o início do incêndio. A forma como o fogo se alastra, o desespero das pessoas, os estragos. Parece aqueles filmes de catástrofe natural de luta por sobrevivência. O diferencial aqui é que sabemos quem começou o acidente e acompanhamos os personagens tentando se livrar da condenação. 

A segunda já é um thriller genuíno. Temos uma jovem desaparecida, possivelmente morta, alguns suspeitos do crime. No decorrer da investigação, a polícia começa a associar o incêndio florestal ao desaparecimento da adolescente. Violet, a garota que sumiu, faz parte do grupo que iniciou o acidente e estava disposta a revelar o segredo.  

Incêndios florestais na Califórnia 

Antes de iniciar a leitura de Mentiras Incendiárias, eu não conhecia a real dimensão e a gravidade dos incêndios que assolam a Califórnia. Neste sentido, a leitura da obra de Jennifer Lynn Alvarez traz um panorama muito bom deste tipo de acidente. Aprendi bastante com o livro.  

Além disso, a boa contextualização do problema é fundamental para entender o comportamento dos personagens diante do acidente. Afinal, as leis californianas são bastante severas para crimes de incêndio. 

Trama adolescente 

O livro é centrado na amizade de adolescentes. Aquele momento de fim da escola e o início da vida adulta. Como não poderia ser diferente, todos os dilemas da narrativa são jovens. Inclusive, a forma de lidar com a questão do incêndio reflete a idade dos personagens.  

Desde o fatídico passeio que culminou no incêndio de grandes proporções, vemos uma sucessão de decisões ruins e atitudes inconsequentes. Para o público adulto (que já passou há muitos dessa fase), às vezes, é difícil se colocar no lugar destes jovens ou entender algumas questões. Por exemplo, perdi a paciência diversas vezes com os personagens, principalmente com as “regras de grupo”.  

Por mais que a história de Mentiras Incendiárias prenda, instigue, ela fica um pouco presa ao universo jovem. Principalmente, pela narração em primeira pessoa de Hannah. O que, na minha opinião, é um desperdício, pois tira o potencial da obra de agregar um público maior. O livro é bom, mas, para um público adulto, esbarra num problema de fluidez e a leitura fica um pouco cansativa. 

Não é porque é jovem que não tem o seu valor 

Mesmo tendo uma pegada jovem, Mentiras Incendiárias não é um drama adolescente com suspense. A história consegue envolver o leitor e se transforma num autêntico thriller. Muito suspense. Ação. Reviravoltas. Além de um final chocante e surpreendente. É para perder o fôlego! É incendiário!

Título: Mentiras Incendiárias | Autora: Jennifer Lynn Alvarez | Editora: Faro Editorial | Tradutora: Sarah Bento Pereira | Páginas: 320

Apaixonado por histórias, tramas e personagens. É o tipo de leitor que fica obsessivamente tentando adivinhar o que vai acontecer, porém gosta de ser surpreendido. Independente do gênero, dispensando apenas os romances melosos, prefere os livros digitais aos impressos, pois, assim, ele pode carregar para qualquer lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.