Resenhas

Sombra e Ossos, de Leigh Bardugo | Resenha

Ninguém pode fugir do seu destino. Da sua própria essência. Do seu poder. É claro que o meu interesse pela obra de Leigh Bardugo teve alguma influência com a notícia da adaptação pela Netflix, apesar de já estar na minha lista há algum tempo. Felizmente, esse era o estímulo que faltava. E eu não poderia estar mais satisfeita de ter iniciado esta leitura porque Sombra e Ossos, o primeiro volume da trilogia Grisha, agora com uma nova (e linda, por sinal) edição pela Planeta Minotauro, selo da editora Planeta, é tudo aquilo que eu esperava e nos prometeram, e muito mais.

Alina Starkov é o que se poderia considerar uma garota comum. Cartógrafa no Exército de Ravka, seu país que é dividido pela Dobra das Sombras – uma faixa de terra povoada por monstros assustadores -, ela também precisa lidar – e tentar esconder – com seus sentimentos em relação a Maly, seu melhor amigo. Até que Maly é gravemente ferido durante a travessia de seu regimento na Dobra, e Alina, sem saber, invoca o poder da luz – a única esperança de acabar com a Dobra das Sombras e consequentemente reunificar Ravka. Com isso, ela é enviada ao Palácio para um treinamento especial e passa a fazer parte dos Grishas, guerreiros com habilidades extraordinárias. Ela tem como mentor ninguém menos do que o Darkling, o Grisha mais poderoso de todos, e agora terá que encarar e entender os seus novos poderes. E, como se isso não fosse o bastante, também se vê envolvida em perigosas intrigas da corte, além, é claro, de tentar sobreviver.

Que fantasia, minha gente! Sombras e Ossos tem todos aqueles elementos que amamos e são extremamente bem construídos e desenvolvidos. Desde a história política de Ravka, passando pelos Grishas até o surgimento da Dobra das Sombras. O universo apresentado por Leigh é simplesmente fascinante e muito bem detalhado pela autora. Assim como seus personagens. Alina é uma força da natureza (literalmente). E toda a sua trajetória, o arco da protagonista, é muito bem conduzida, assim como a sua personalidade. Alina está longe de ser perfeita e não é isenta de falhas e de alguns julgamentos duvidosos, digamos assim. Levada por seus sentimentos, antes de qualquer coisa, Alina precisa aprender a confiar em si mesma. Se redescobrir e acreditar no seu potencial. Ela, uma órfã que nunca teve nada nem ninguém – a não ser Maly -, agora é o centro de tudo. E dona de um poder que, até então, ela desconhecia e cuja responsabilidade que veio com ele não queria nem pediu. Foi incrível acompanhar toda a sua evolução – física e emocional – e o seu despertar. A sua libertação. Em todos os sentidos.

Sobre Maly? Eu gostei do personagem, apesar de, como sempre, os homens vaidosos só perceberem as coisas que realmente fazem sentido e estão bem debaixo do seu nariz quando chegam ao limite e, de fato, precisam e/ou perdem. Mas também achei interessante a vulnerabilidade e a consciência mostradas por ele, em determinado momento. Fora a amizade com Alina, talvez, a única coisa verdadeira e certa em sua vida? Eu sei, gente. Sei que algumas pessoas vão encontrar alguns problemas – e eu entendo -, mas eu sou uma pessoa otimista e romântica por natureza e minha tendência é dar o benefício da dúvida e acreditar no coração das pessoas.

E então temos o Darkling. Sua história, seu passado e suas motivações. Eu não posso me estender e dizer aqui tudo o que eu penso sobre ele sem dar (muitos) spoilers, mas, olha, há muito o que se pensar e refletir sobre o Darkling. Sobre os Grishas. Sobre como eles precisam abdicar de suas vidas em função de um “ideal”. E o que seria esse ideal? Sobre como eles são classificados e organizados de acordo com as suas habilidades. E sobre aqueles que não possuem habilidades. Que poderiam facilmente ser “descartados”. Sombra e Ossos discute privilégios e poder. Mas não apenas aquele poder mágico e prático. O livro fala sobre autoritarismo. Ganância. Sobre luz e, bem, sombras. Tanto externas quanto internas. Sobre amor. Resumindo? Sombras e Ossos é tudo. Já quero reencontrar Alina e acompanhar seus próximos passos!

Título: Sombra e Ossos | Autora: Leigh Bardugo | Tradutor: Eric Novello | Editora: Planeta Minotauro | Páginas: 288

 

Jornalista de coração. Leitora por vocação. Completamente apaixonada pelo universo dos livros, adoraria ser amiga da Jane Austen, desvendar símbolos com Robert Langdon, estudar em Hogwarts (e ser da Grifinória, é claro), ouvir histórias contadas pelo próprio Sidney Sheldon, conhecer Avalon e Camelot e experimentar a magia ao lado de Marion Zimmer Bradley, mas conheceu Mauricio de Sousa e Pedro Bandeira e não poderia ser mais realizada "literariamente". Ainda terá uma biblioteca em casa, tipo aquela de "A Bela e a Fera".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.