Resenhas

A Família Mandible, de Lionel Shriver | Resenha

12 abril, 2021 por

A Família Mandible: bons diálogos não sustentam uma trama

A caixa número 028 do Intrínsecos, clube de assinatura da editora Intrínseca, iniciou o ano de 2021 com um livro que despertou a minha curiosidade, pois trouxe a crise financeira como principal ingrediente para uma distopia. A Família Mandible: 2029-2047, de Lionel Shriver, autora do best-seller Precisamos Falar Sobre Kevin, tem uma premissa bastante instigante ao abordar a decadência social e moral, através da derrocada do dólar. E, por trazer questões mais verossímeis para um futuro apocalíptico, confesso que fiquei com as expectativas lá no alto.

A Família Mandible tinha tudo para ser um “5 estrelas” e arrematar meu coração. A começar pela premissa, que achei muito pertinente, e, por ser tão próximo da realidade, aterrorizante. O fato de falar da sociedade e das relações familiares é outro “prato cheio” para mim; algo que busco na literatura e no cinema. A acidez da escrita de Lionel Shriver também me encantou nas primeiras páginas. Entretanto, o livro não aconteceu.

A história

A obra é iniciada em 2029, quando a derrocada do dólar põe fim ao longo período de prosperidade econômica dos Estados Unidos. Da noite para o dia, a moeda americana perde valor e prestígio, e os EUA deixam de ser uma potência econômica para amargar uma longa crise financeira.

Neste contexto, acompanhamos os diferentes membros da família Mandible que, ao longo dos anos, fantasiaram uma vida de luxo com a herança do patriarca Douglas, de 97 anos, e se veem com nada, após a crise financeira. Para piorar, eles são obrigados a lidar com problemas familiares e uma sociedade em declínio.

Diálogos afiados

As relações familiares, apresentadas nas conversas e debates, são muito bem trabalhadas por Lionel. A escrita tem uma acidez peculiar, instigante. Os diálogos propõem uma boa reflexão, principalmente no que diz respeito a sociedade, política e economia. O texto é bem crítico e a autora consegue, através do posicionamento conflitante e argumentativo dos personagens, trazer discussões bastante interessantes.

A Família Mandible é um livro que coloca o dedo na ferida, além de explicar um pouco do mercado financeiro e do dinheiro (sem dúvidas, um grande aprendizado). Apesar disso, a obra peca no desenvolvimento narrativo e nem mesmo as boas discussões conseguem sustentar a leitura.

Leitura arrastada, narrativa fraca

Páginas e mais páginas. A trama parece não andar. Falta um propósito, um norte que só é revelado do meio para o final e, convenhamos, nem é tudo isso. Pelos diálogos entre os personagens, somos apresentados aos diferentes membros da família Mandible (uma exposição boa, como mencionei anteriormente), mas falta uma espinha dorsal para a narrativa – uma série de acontecimentos que levarão a um objetivo -, o que prejudica, e muito, a leitura. Pensei em abandonar o livro várias vezes e me arrastei por dois meses para terminar. Acredito que só continuei porque no meio do marasmo ainda encontramos discussões boas e extremamente relevantes.

Contudo, após ler A Família Mandible, percebi que bons diálogos não sustentam um livro. Antes de qualquer coisa, é preciso ter uma boa história. Acredito que o leitor busque algo que o instigue, que ele possa se envolver. Reflexões são apenas uma consequência.

Sim. Existe uma trama em A Família Mandible, apesar de ela demorar para aparecer. Mas, quando finalmente o livro parece que vai engrenar, há um salto temporal e somos levados para um outro tipo de narrativa. Algo próximo à saga dos heróis nas distopias tradicionais. Uma mísera ação, mais diálogos bons e só. Fim.

Expectativa alta

Realmente, eu estava com uma expectativa alta para A Família Mandible. Acredito que ele seria um livro melhor se tivesse sido bem estruturado, narrativamente falando. Gostei muito de algumas passagens e da acidez do texto de Lionel Shriver. Inclusive, continuo interessado em ler outras obras da autora. Infelizmente, não acho que distopia seja o seu forte.

Título: A Família Mandible Autor: Lionel Shriver | Tradução: Vera Ribeiro | Editora: Intrínseca | Páginas: 448

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • CASSIA
    abril 18, 2021

    Oi, Daniel! Tudo bem?

    Eu voltei a assinar o Intrínsecos esse mês e tô dando pulinhos de alegria que não vou receber esse exemplar para ler, hahaha. Brincadeiras a parte, é muito ruim quando criamos uma baita expectativa em relação a algum livro e a trama acaba nos decepcionando, né? 🙁

    Apesar do tema de ‘A família Mandible’ ser bem interessante, eu não me senti atraída pela história (e confesso que mesmo se não tivesse lido sua resenha, a minha opinião iria permanecer a mesma).

    Beijos,
    Cássia
    http://www.procurei-em-sonhos.com

    • Vai Lendo
      julho 05, 2021

      HAUAHAUHAUA Cassia, você deu sorte. Foi muito difícil terminar este livro. Meu dilema atual é que eu gostaria de ler “Precisamos Falar Sobre Kevin” da mesma autora, mas, confesso que, depois da “A família Mandible”, estou apreensivo. HAUAHUAHAUAH Abs Daniel