Resenhas

O Segredo do meu Turbante, de Nadia Ghulam e Agnès Rotger | Resenha

30 setembro, 2020 por

Nadia Ghulam divide sua história de vida impactante com a ajuda de Agnès Rotger. O Segredo do Meu Turbante conta a trajetória de vida de Nadia durantes os anos complicados do Regime Talibã. Esse relato impressionante chegou às livrarias em junho deste ano, pela editora Globo Livros.

Nascida em 1985, em Kabul, no Afeganistão, Nadia teve uma infância tranquila. O país ainda sob o comando da ex-URSS trazia vantagens para pessoas estudadas como o seu pai. Frequentava a escola, brincava solta com seu irmão mais velho e ficava acordada até tarde em noites de sexta-feira para escutar as reuniões que o pai dava para os amigos. No entanto, tudo isso mudou drasticamente quando, aos oito anos, uma bomba caiu sobre a sua casa, atingindo-a. Seu mundo estava em guerra e tinha feito dela uma fatalidade.

Depois de seis meses em coma, cheia de cicatrizes de queimadura e algumas limitações motoras, Nadia emerge em meio a uma guerra ferrenha para o controle do governo de seu país. Grupos que antes tinham lutado lado a lado pela libertação do Afeganistão do Regime Socialista passaram a lutar pelo poder e, no fim dessa luta, se instalou o Regime Talibã.  Com seu pai com sérios problemas mentais e seu único irmão morto, transformando-a na criança mais velha da casa, coube a ela se transvestir, já que o governo proibia mulheres de trabalhar, e sustentar sua família. Usando a identidade de seu irmão e sempre com medo de ser descoberta, ela foi atrás dos mais variados trabalhos. Suas deformações decorrentes das queimaduras e o fato de precisar esconder quem era de verdade resultaram em grandes consequências para o seu psicológico. Contudo, ela continuou lutando por dias melhores.

Nadia, mesmo tendo que trabalhar muito, por vezes em mais de um emprego, para que não faltasse o mínimo essencial para seus pais, suas duas irmãs menores e ela mesma correu atrás de estudo, de modo a poder elevar o nível dos trabalhos que poderia conseguir e deixar a vida mais confortável em sua casa.

Apesar de ser uma história pesada e, em sua maior parte, triste, o livro tem uma fluidez impressionante, podendo ser lido facilmente em apenas um dia. É incrível como as autoras conseguiram fazer de um relato tão cruel algo leve de ser lido. A jornalista e escritora espanhola Agnès Rotger emprestou aqui seus dons para que nós também possamos conhecer essa história tão forte.

Essa foi uma daquelas histórias que mexeram demais comigo, visto que Nadia tem praticamente a mesma idade que eu e passou por situações que, para mim, seriam inimagináveis. Pensar em tantas outras “Nadias” espalhadas por esse mundo passando por episódios tão cruéis quanto fez o meu coração doer. O modo como foram colocados os questionamentos psicológicos foi, sem dúvida, muito importante, principalmente quando ela fala nas dificuldades de se apresentar ao mundo como algo que não é e as consequências de ter que sempre agir e se portar como um menino para que não fosse descoberta. Vemos, durante a leitura, sua própria mãe ora tratando-a como uma menina, ora como um homem e chefe da família, e como essa dualidade a afetava profundamente.

O Segredo do Meu Turbante é muito mais do que a vida de uma menina, de uma mulher. É também um retrato de um país afligido por guerras e sob o julgo de um governo intransigente, extremamente conservador e socialmente limitador. Um livro tocante e forte sobre superação e imensa força interior, para nos inspirar a sempre seguir lutando pelos nossos sonhos, mesmo quando tudo parece impossível.

Título: O Segredo do Meu Turbante | Autora: Nadia Ghulam e Agnès Rotger | Tradutora: Denise Schittine |Editora: Globo Livros | Páginas: 304

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário