Resenhas

Com Amor, Creekwood | Resenha

29 setembro, 2020 por

Becky Albertalli arrebatou os nossos corações com as histórias de Simon, Blue, Abby, Leah e seus amigos de Creekwood. E a saudade desses personagens era tanta que a autora resolveu nos presentear com outro livro, agora mostrando o que aconteceu com a turma após eles saírem do ensino médio: Com Amor, Creekwood. Publicado pela Intrínseca, a obra resgata a essência das tramas anteriores, abordando os dilemas e a jornada rumo à vida adulta. Haja nostalgia!

Para quem sempre quis saber o que aconteceu com Simon e seus amigos depois da formatura, Becky traz algumas respostas e um pouco de como está a nova realidade dos agora universitários. Com Simon e Blue estudando a alguns bons quilômetros um do outro e sofrendo – muito – com a distância; Leah e Abby na situação oposta, em que dividem o dormitório e não conseguem ficar longe, aprofundando a relação.

Com uma narrativa toda construída em forma de e-mails, Becky consegue fazer com que matemos um pouco a saudade desses personagens tão apaixonantes. Foi muito gostoso e interessante poder acompanhar – em parte – mais essa etapa de suas vidas e ter um vislumbre da evolução de cada um, após seus respectivos livros. Como sempre, a escrita da autora é muito natural e bastante pessoal, e novamente temos aquela sensação de pertencimento, sabe? De reconhecimento. Como se estivéssemos vivendo essa jornada junto com eles, como se os conhecêssemos. Tão natural, tão fluido é o texto e a maneira como Becky, mesmo por e-mail, nos transporta para este mundo. E para quem já passou por isso é impossível não se identificar com algum ponto, algum sentimento. Aquele misto de emoção e ansiedade mediante o novo ciclo, as novas experiências, e o medo e as incertezas em relação ao futuro.

Contudo, ainda assim, eu senti falta de alguma coisa. O texto em formato de e-mail deu bastante agilidade ao livro, mas, ao mesmo tempo, achei que algumas coisas ficaram bem superficiais e até exageradas. E, sim, eu entendo que são adolescentes recém-universitários e que nós temos uma tendência a subir ou descer o tom – dependendo da pessoa – quando nos comunicamos por texto. Mas, na minha opinião, faltou um desenvolvimento maior de algumas “tramas”. Senti que algumas situações foram simplesmente colocadas ali para “constar” e ficamos por isso mesmo. Eu particularmente gostaria que Becky tivesse aprofundado certas discussões e, em determinados momentos, senti falta dos diálogos. Porque, por mais que você saiba que eles se reuniram através do e-mail de algum deles relembrando, dá aquela sensação de que “não vivemos” aquilo com eles. Eu queria mais cenas de Simon e Blue, por exemplo! Deu para entender? Posso estar sendo meio apegada demais, mas eu sou completamente apaixonada por eles e por esse universo. E, depois de algum tempo sem “vê-los”, fiquei com aquele gostinho de quero mais.

Leia também:

Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens

Os 27 Crushes de Molly

Leah Fora de Sintonia

Título: Com Amor, Creekwood | Autor: Becky Albertalli | Tradutora: Ana Guadalupe |Editora: Intrínseca | Páginas: 144

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário