Resenhas

A Garota do Lago, de Charlie Donlea | Resenha

01 setembro, 2020 por

‘A Garota do Lago’: segredos, reviravoltas e Donlea em uma estreia arrebatadora

Comecei a acompanhar o trabalho do Charlie Donlea com Deixada Para Trás e, posteriormente, fui lendo o autor conforme novas publicações eram lançadas pela Faro Editorial. Considero Charlie um dos melhores autores de suspense da atualidade e fiquei surpreso quando me dei conta de que não havia lido a sua estreia. Um pouco ressabiado, é claro, pois acredito na evolução no ofício. Mas, já na primeira página de A Garota do Lago, fiquei completamente envolvido com os segredos da trama. O texto, como sempre, bastante ágil e as inúmeras reviravoltas me pegaram de jeito.  No fim, me perguntei: “por que demorei tanto tempo para ler?”.

Na obra, Becca Eckersley foi brutalmente assassinada na propriedade da família, na bucólica Summit Lake. O crime chocou a pequena cidade entre as montanhas.  Filha de um poderoso advogado, Becca estava no auge da sua vida. Atraída pela notícia, a repórter Kelsey Castle vai até a cidade para investigar o caso e, logo, estabelece uma conexão com a jovem. E, enquanto descobre sobre as amizades de Becca, sua vida amorosa e os segredos que ela guardava, a repórter fica cada vez mais convencida de que a verdade sobre o que aconteceu com Becca pode ser a chave para superar as marcas sombrias de seu próprio passado.

Uma leitura que cativa desde a primeira página

Logo no começo da leitura de A Garota do Lago, o leitor é fisgado pela narrativa. O rápido engajamento é uma das características mais marcantes do trabalho de Charlie Donlea. São muitos segredos. Reviravoltas. E o melhor: somos surpreendidos a todo o momento. A trama não esfria, pelo contrário, surpreende. Até a última página.

E não é só a vítima que tem segredos. A repórter Kelsey Castle também tem um passado a ser revelado. Essa é outra marca do trabalho do autor, que coloca o suspense também em quem investiga o caso e, assim, desenvolve uma boa trajetória para a personagem. 

Estrutura, texto e personagens

A Garota do Lago é narrado em dois tempos alternados, majoritariamente pelas perspectivas de Becca e Kelsey. Os capítulos são curtos, o texto afiado e objetivo. Acrescidos de muitos mistérios e ação, a obra é rapidamente devorada, sem parcimônias. Perto do fim, principalmente, quando os acontecimentos ficam tensos, interromper a leitura é algo fora de cogitação.

Um outro detalhe que se destaca na publicação é o bom conjunto de personagens. Sem exceção, todos eles são bem interessantes, desenvolvidos e um tanto suspeitos, cumprindo a cartilha para um bom suspense. Fiquei bastante envolvido com eles, apegado – algo que dificilmente acontece comigo, ainda mais neste gênero – e genuinamente triste com alguns fatos, confesso.

Olhares atentos

Como já conhecia o trabalho do Charlie, meus olhos estavam atentos e alertas a todo o momento. Era até meio paranóico. Não podia deixar passar nem um detalhe. Acho que o principal mistério de A Garota do Lago eu consegui decifrar. As pistas estavam no texto. Inclusive, fiquei relendo o mesmo trecho algumas vezes para confirmar a minha suspeita. Estava todo contente com a minha sagacidade, quando levei uma rasteira do autor. Quem me conhece sabe, gosto de ser surpreendido. Fiquei particularmente chocado. E, no fim, quem matou Becca pareceu o de menos. Os segredos das tramas paralelas em si são os mais instigantes. 

Leitura indispensável

Falar que a A Garota do Lago é uma estreia promissora é um tanto estranho, já que li todas as obras do autor publicada no Brasil, até agora. Mas provavelmente faria esta afirmação caso fosse o meu primeiro contato com ele. Admiro muito o modo como Charlie amarra as diversas tramas, usando e abusando de elementos do suspense ao longo de todo o texto e não só no crime principal. 

É um estilo muito próprio. Ágil, envolvente e surpreendente durante toda a narrativa. Foi uma estreia maior do que eu pude imaginar. Arrebatadora. Acho que A Garota do Lago só não desbancou Não Confie em Ninguém, meu favorito entre os quatro lançados.

Quando busco ler suspense, procuro tensão do começo ao fim, reviravoltas e ser surpreendido. E as histórias do Charlie sempre me dão ótimas recompensas. 

Já falei outras vezes, mas não custa repetir: gosta de suspense? Leia Charlie Donlea.

LEIA TAMBÉM

Uma Mulher na Escuridão

Título: A Garota do Lago | Autor: Charlie Donlea | Tradutor:  Carlos Szlak | Editora: Faro Editorial | Páginas: 296

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário