Blog

O Fantasma da Ópera: uma experiência além da literatura

10 junho, 2020 por

O Fantasma da Ópera

Foi uma grande coincidência quando, durante a primeira reunião em que a Natalia – do perfil Encalhados na Estante e nossa nova colaboradora – fez parte, descobrimos que, tanto ela quanto a Renata estavam lendo o mesmo livro, O Fantasma da Ópera. Enquanto a Nat lia a versão em português, a Re lia a versão em inglês que estava na sua lista de leituras do projeto Retiro Literário.

O primeiro contato de Nat com a obra foi em um teatro, no Piccadilly Circus, entre meados de julho e início de agosto de 2005. Ela foi a Cambridge, na Inglaterra, fazer um curso de aprimoramento de língua inglesa e acabou dando uma fugida até Londres para apreciar a peça.

“Lembro-me de ter ficado entre outros estudantes brasileiros que tinham ido comigo lá no alto do último balcão, maravilhada com a música e as mudanças de cenário tão bem coordenadas. Mesmo vendo todos pequenininhos lá embaixo, foi uma experiência que fez a minha primeira viagem sozinha valer ainda muito mais a pena”, diz Natalia.

Já a Re conheceu a obra de Leroux, na verdade, em uma coletânea de músicas do célebre Andrew Lloyd Webber, em que havia duas ou três canções do musical O Fantasma da Ópera. Então, desde criança, ela sabia que existia um musical da Broadway criado por Webber que levava o mesmo nome que o livro.

“Tenho recordações muito boas de estar no carro com os meus pais indo para escola, ou indo visitar um parente, e escutar aquelas músicas maravilhosas de Andrew Lloyd Webber, mas só fui descobrir que a peça era baseada em um livro anos depois, quando encontrei a obra em inglês em uma livraria”, lembra Renata.

O Fantasma da Ópera conta com três personagens principais: o próprio fantasma, que no livro é chamado de Erik – no musical e nas versões cinematográficas ele não tem nome -; o Visconde de Chagny (Raoul) e Christine Daaé, em um triângulo amoroso muito bem construído. A princípio, Christine acredita que Erik é o Anjo da Música enviado por seu pai para cuidar dela e lhe ensinar a cantar. Esse “anjo” é rigoroso e não quer que ninguém se aproxime de sua pupila, mas um amor do passado, Raoul, aparece e o fantasma fica cada vez mais ciumento e perigoso. Decidido em ter Christine só para si, O Fantasma da Ópera não poupa ninguém que entre em seu caminho.

O Fantasma da Ópera

“Como meu maior conhecimento de O Fantasma da Ópera era o musical, fiquei espantada em ver que o mesmo tinha sido adaptado tão fielmente à obra literária. Algumas pequenas modificações foram feitas, acredito, para o conforto da adaptação, como a troca da pequena Giry por uma mulher que regula idade com a própria Christine, em vez de ser interpretado por uma criança, algumas cenas foram postas em outra ordem, mas sem danos à ideia geral do livro, e algumas partes mais sinistras presentes no resgate de Christine foram retiradas. O personagem “o Persa”, que é tão importante nos momentos finais do livro, nem aparece no musical”, comenta Natalia.

“Infelizmente, ainda não tive o prazer de assistir à peça ao vivo. Só conheço a versão cinematográfica de 2004 dirigida por Joel Schumacher e com o ator Gerard Butler no papel do Fantasma, Emmy Rossum, como Christine, e Patrick Wilson, como Raoul. Na minha adolescência, vi uma versão também cinematográfica da obra, mas era um exemplar do cinema mudo e confesso que não lembro de datas, nem dos atores” responde Renata.

O Fantasma da Ópera

Você sabia que O Fantasma da Ópera é o espetáculo com maior tempo em cartaz da história da Broadway? São mais de 30 anos sem pausas nas apresentações! Inclusive, Norm Lewis foi o primeiro ator negro a assumir o papel do Fantasma na Broadway, entre os anos de 2014 e 2015.

Você sabia também que o musical ganhou uma sequência chamada “Love Never Dies”, criado também por Andrew Lloyd Webber? A história se passa em Nova York, no ano de 1907. Após os acontecimentos em Paris, o Fantasma se esconde com Madame Giry e sua filha, Meg. Tudo está indo bem para os três, até que Christine, contratada por um misterioso empresário, aparece na cidade com Raoul e seu filho, Gustav. Contudo, o espetáculo não fez tanto sucesso como o primeiro.

O Fantasma da Ópera

No Brasil, a peça estreou em 2005, no então Teatro Abril, na capital de São Paulo. Em 2018, o espetáculo retornou aos palcos brasileiros no mesmo teatro, agora com o novo nome: Teatro Renault. Thiago Arancam e Leonardo Neiva alternaram o papel do Fantasma, enquanto Lina Mendes e Giulia Nadruz alternaram o papel de Christine.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário