Resenhas

O Desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker | Resenha

11 maio, 2020 por
book:
Joël Dicker

Reviewed by:
Rating:
5
On 11/05/2020
Last modified:11/05/2020

Summary:

Em outubro de 2018, era lançado o Intrínsecos, clube de assinatura da editora Intrínseca. E O Desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker, foi o livro que integrou a caixa de estreia. Uma escolha absolutamente certeira, pois a obra é um thriller policial alucinante, que prende o leitor do início ao fim de suas 576 páginas.

Como personagens principais temos três policiais que se revezam narrando os acontecimentos atuais e passados. São eles: Jesse Rosenberg, o capitão da polícia estadual de Nova York; Derek Scott, o seu antigo parceiro e sargento da polícia estadual; e Anna Kanner, a assistente do chefe de polícia da cidade de Orphea.

A narrativa de O Desaparecimento de Stephanie Mailer começa com o capitão Jesse Rosenberg, que está na sua última semana de trabalho antes da sua aposentadoria, sendo abordado pela jornalista Stephanie Mailer com perguntas sobre o primeiro caso de notoriedade no qual ele trabalhou. Um quádruplo homicídio acontecido em 1994, na cidade de Orphea, que chocou toda a população dos Hamptons. Com apenas uma testemunha, havia sido um caso difícil de ser solucionado, mas, mesmo assim, um sucesso de Jesse e Derek.

Stephanie Mailer está investigando o caso e acredita que os policiais acusaram o sujeito errado, o que faz com que Jesse volte ao local do crime para se certificar de que havia feito o trabalho corretamente. Ao chegar lá, descobre que Stephanie está desaparecida, obrigando-o a voltar a investigar o antigo crime e também o desaparecimento da moça. A sua primeira aliada nessa investigação vem como a assistente do chefe de polícia de Orphea, Anna Kanner, que se mudou da cidade de Nova York após um divórcio para um novo começo na vida. Logo em seguida, Derek se junta aos dois, voltando à divisão de homicídios depois de anos fazendo trabalho administrativo.

Inicialmente, temos algumas tramas paralelas que parecem não se encaixar no âmbito geral do enredo. Os personagens aparentemente nada têm a ver com os acontecimentos principais, e admito que fiquei até um pouco perdida, tendo que dar uma olhadinha na lista de personagens que fica logo no início do livro para poder me situar. O autor deixa diversas linhas soltas que fazem o leitor acreditar que está entendendo o que aconteceu, que possui uma pista, e isso instiga a leitura de modo frenético. Você precisa saber o que aconteceu de qualquer maneira. Virei noites lendo O Desaparecimento de Stephanie Mailer porque não conseguia esperar para saber o seu desfecho. Ver tudo devidamente explicado.

Com personagens incrivelmente bem construídos, cheios de conflitos internos e histórias pessoais profundas, o autor soube prender os leitores ao longo de toda a trama. Com ganchos ao fim dos capítulos que geravam muita ansiedade. A leitura é fluida e angustiante para os curiosos de plantão, como eu. Tive que resistir bravamente a não dar aquela espiadinha no final. E que final surpreendente foi esse! Para arrematar e marcar na mente.

*Por Natalia Noce

Título: O Desaparecimento de Stephanie Mailer | Autor: Joël Dicker | Tradutor: André Telles | Editora: Intrínseca | Páginas: 576

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário