Resenhas

Eu, Tituba: Bruxa Negra de Salem, de Maryse Condé | Resenha

20 abril, 2020 por
Review of: Eu, Tituba
livro:
Maryse Condé

Reviewed by:
Rating:
5
On 20/04/2020
Last modified:12/11/2020

Summary:

É uma leitura delicada e sensível que nos faz refletir sobre a história do mundo, sobre como chegamos até aqui, sobre o outro e sobre nós mesmos.

Olha, é difícil encontrar palavras para descrever este livro. Eu não sei por onde começar. Passados 10 minutos… 20 minutos… 30 minutos… e vocês ainda vão me encontrar aqui batendo a unha no teclado do computador tentando achar a maneira correta de falar desta tremenda obra.

Bem, então, vamos começar literalmente pelo começo. Eu, Tituba: Bruxa Negra de Salem é um romance da escritora caribenha Maryse Condé publicado no Brasil pela editora Rosa dos Tempos. A personagem principal, Tituba, existiu de verdade. Ela era uma escrava que foi condenada como bruxa em Salem, Massachusetts, EUA, no século XVII. Não se sabe muito sobre ela e/ou a sua história. Condé, então, teve a liberdade de criar um romance baseado neste acontecimento.

Nas suas 250 páginas, a autora foge dos clichês e trabalha cada palavra escolhida com tamanha sensibilidade. O livro aborda temas pesados, como a escravidão e o racismo, mas eles não são tratados didaticamente. Não estão engessados em um molde pré-fabricado de violência gratuita. Supreendentemente, na minha interpretação, existe uma leveza nesta obra porque o foco não é a situação em que Tituba se encontra, mas, sim, Tituba em si. Ela é uma personagem mágica em diversas maneiras, como vocês vão poder confirmar, caso decidam ler o o livro.

A narrativa não deixa de ser triste e dolorosa, mas ela é repleta de poesia. É também uma história que mostra como tudo tem dois lados. O que alguns pensam que é bom, outros podem imaginar o contrário. O que uns acreditam que é um elogio, outros julgam como falta de educação. O que alguns consideram como medicina, outros acham que é bruxaria. Tudo é uma questão de interpretação, de empatia e, sobretudo, de tolerância.

É uma leitura delicada e sensível que nos faz refletir sobre a história do mundo, sobre como chegamos até aqui, sobre o outro e sobre nós mesmos.

Eu, Tituba: Bruxa Negra de Salem . Maryse Condé . Editora Rosa dos Tempos . Publicação 2019 . 250 pg

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário