Francis, de Loputyn | Resenha

Review of: Francis
HQ:
Loputyn

Reviewed by:
Rating:
5
On 26/04/2019
Last modified:09/05/2019

Summary:

Francis conseguiu me conquistar de todas as formas, desde a história até as artes.

‘Francis’: lindo em todos os sentidos

 

Tenho que admitir que duas coisas fizeram com que eu voltasse a minha atenção para Francis, de Loputyn — que foi publicado aqui no Brasil pela DarkSide Books: uma delas foi o fato de ser uma HQ, que eu nem gosto — ironia; e a outra foi a arte que vi na capa — reconheci o traço da autora, cujo trabalho eu já conhecia de vista.

E, depois que vi a premissa da história, passei de interessada para obcecada.

Francis conta uma curta — curta demais — história de apenas uma noite e um cadinho. A protagonista se chama Melina, que é uma jovem bruxa meio desleixada e que está às vésperas de fazer um importante teste para o seu clã. E é claro que ela não preparou nada, ao contrário de sua rival perfeita, que naturalmente é um exemplo de bruxa.

Então, Melina decide invocar um espírito poderoso para ajudá-la. E o espírito que ela convoca é ninguém menos do que Francis, que não é exatamente o espírito que ela esperava.

Agora, o que ela e Francis fazem, se ela se dá bem no teste e o que acontece depois eu não vou contar. Vá ler o livro.

Com exceção do cumprimento do livro — eu realmente acho que poderia ser mais extenso e falar mais da Melina e do próprio Francis, mas algo me diz que vai ter continuação —, eu absolutamente amei tudo na obra — história, capa, artes, cores… tudo mesmo! A trama fala da falta de confiança, de descobrir e aceitar quem realmente quer ser, de se libertar. Fala de inveja e de arcar com as consequências dos seus atos.

Os problemas de uma adolescente comum.

E, além da história, que eu adorei, ainda tem as artes absolutamente magníficas. Depois que eu li, folheei o livro só para ver as imagens de novo — provavelmente, vou pegá-lo para folheá-lo mais uma vez, daqui a pouco.

Quanto ao trabalho da editora, simplesmente maravilhoso. É sério, eu não tenho nada para reclamar desse livro. A DarkSide arrasou nessa publicação.

Francis é um livro lindo em todos os sentidos e tem muito potencial para ser uma das melhores HQs que li esse ano. Recomendo muito.

Francis conseguiu me conquistar de todas as formas, desde a história até as artes.

Um comentário em “Francis, de Loputyn | Resenha

  • 07/07/2019 em 15:22
    Permalink

    Eu tenho muitas ressalvas sobre o livro porque ele pareceu ser apenas uma amostra de uma história muito boa!
    Concordo com seus pontos a respeito da arte do livro, das imagens, das cores, porém está muito longe de ser um bom livro.
    Tão raso quanto uma cuia! O envolvimento da Melina com o Francis foi abordado na superficialidade. Não descobrimos quem era o Francis, nem que era a própria Melina.
    Li o livro em menos de 1 hora e senti falta de personagens profundos!
    Muito fraco!
    Livro muito bonito, muito atraente pros olhos, mas a história foi extremamente fraca!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.