Não Confie em Ninguém, de Charlie Donlea | Resenha

livro:
charlie donlea

Reviewed by:
Rating:
5
On 12/09/2018
Last modified:15/09/2018

Summary:

Uma leitura visceral. Um dos melhores suspenses do ano!

‘Não Confie em Ninguém’: fique de olhos bem abertos

Um bom suspense precisa mexer com a cabeça do público. Tirar o leitor da zona de conforto. Plantar aquela sementinha da dúvida. Será que devemos confiar na história que nos é contada? Para um fato sempre existem diferentes versões, mas, em quem acreditar? Não Confie em Ninguém, novo livro Charlie Donlea, autor de Deixada Para Trás, ambos publicado pela Faro Editorial, consegue trazer toda essa essência, que os fãs do gênero adoram, e o mais importante de tudo: surpreender. Um livro para ficar de olhos bem abertos e desconfiar de tudo.

Grace Sebold parecia estar na melhor fase da sua vida;  recém-aprovada na residência médica que tanto sonhara e prestes a ser pedida em casamento, quando uma tranquila viagem para o Caribe muda drasticamente o seu destino. Julian Crist, o então namorado, é empurrado de um penhasco e morre. Mesmo jurando inocência, todos os sinais apontam para Grace, que é condenada pelo crime.

Será Grace Sebold uma assassina fria e manipuladora ou uma mulher inocente?

Dez anos após a sentença, Grace pede ajuda à cineasta Sidney Ryan para transformar a sua história em um documentário televisivo e, com isso, provar a sua inocência. Apresentando diversas falhas no processo, os primeiros episódios de “A Garota de Sugar Beach” vão ao ar e causam uma grande comoção popular, fazendo com que o caso seja reaberto. Antes do fim das filmagens, entretanto, Sidney recebe uma carta anônima afirmando que ela está sendo enganada. Assim, a cineasta começa a investigar o passado de Grace e, quanto mais se aprofunda na história, mais dúvidas aparecem. Quem está falando a verdade?

A cada página, novas revelações. Charlie Donlea consegue, mais uma vez, surpreender e dar um nó na cabeça do público. Não Confie em Ninguém é uma leitura visceral. Repleta de personagens instigantes e com uma história sensacional, de tirar o fôlego, cheia de reviravoltas. A escrita ágil já virou marca do autor, e a riqueza dos detalhes reflete todo o trabalho minucioso de pesquisa. Charlie parece se superar a cada novo livro.

Além de todo o suspense em torno da morte de Julian Crist, o livro também retrata os bastidores televisivos, a briga sem escrúpulos por números. Não basta ter uma boa narrativa, tem que prender a audiência. E isso é fantástico! Inclusive, através do olhar de Sidney, vemos todo o trabalho da produção de TV para construir um produto que engaje ao máximo o público. Ainda neste cenário, o autor faz uma boa contextualização, incorporando os memes da internet – retirados de “A Garota de Sugar Beach” –  para justificar o crescimento da audiência do programa. Confesso que fiquei imaginando na minha mente a cena que viralizou. Não poderia ser mais atual!

Retratar um programa televisivo em outra linguagem – no caso, a literária – é sempre complicado. Em Não Confie em Ninguém, o autor utiliza esse recurso de forma moderada. Alguns poucos capítulos retratam cenas de “A Garota de Sugar Beach”, no entanto, o fato de trazerem informações adicionais da versão de Grace sobre o caso, não exploradas no restante do livro, salva a leitura do perigo de tornar a trama repetitiva e, assim, comprometer o ritmo. Ainda bem que neste ponto a edição foi incisiva e podemos desfrutar de uma história bem construída e envolvente.

Para quem gostou de Deixada Para Trás, um detalhe bem legal é que o autor traz de volta uma personagem central do livro. Mas não pense que é uma mera participação. Com toda a sua inteligência, ela rouba a cena e, num dado momento, incendeia a trama de Grace e Sidney. Quem ainda não teve a oportunidade de ler, não se preocupe. Uma leitura não está vinculada à outra. Mas, para aqueles que já leram, fica a satisfação de poder rever uma personagem incrível.

E, só para apimentar um pouco mais (e aguçar a curiosidade), além mistério em torno da morte de Julian Crist, Não Confie em Ninguém tem uma grande reviravolta. Confesso que fiquei de queixo caído, em êxtase. No fim, a resolução do crime era o que eu menos pensava. Fiquei transtornado positivamente.

Assim como o programa “A Garota de Sugar Beach” conquistou a audiência dos EUA, Não Confie em Ninguém tem tudo para arrebatar o público. Como o próprio nome salienta, o livro faz com que o leitor desconfie de todo mundo. E, convenhamos, não é o que procuramos no gênero? Afinal, a dúvida e a surpresa são ingredientes que não podem faltar, e isso a obra de Charlie Donlea tem de sobra.

Uma leitura visceral. Um dos melhores suspenses do ano!

Daniel Lanhas

Apaixonado por histórias, tramas e personagens. É o tipo de leitor que fica obsessivamente tentando adivinhar o que vai acontecer, porém gosta de ser surpreendido. Independente do gênero, dispensando apenas os romances melosos, prefere os livros digitais aos impressos, pois, assim, ele pode carregar para qualquer lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.