As 100 Piores Ideias da História, de Michael N. Smith e Eric Kasum | Resenha

livro:
Michael N. Smith e Eric Kasum

Reviewed by:
Rating:
4
On 13/01/2017
Last modified:05/03/2017

Summary:

Péssimas ideias transformadas em diversão!

‘As 100 Piores Ideias da História’: enfim, uma utilidade para estas ‘grandes’ sacadas

Ideia ruim surge o tempo todo. Até aí, tudo bem! O problema é quando o “gênio” em questão resolve efetivamente colocá-la em prática. Pronto, o desastre está formado. De grandes líderes políticos a cientistas loucos, ícones da cultura pop e atletas. Ninguém está imune! Em As 100 Piores Ideias da História, publicado pela editora Valentina, vamos conhecer as brilhantes sacadas, os figurões por trás delas, bem como as desastrosas consequências destas “genialidades”. Escrita pelo jornalista Eric Kasum e pelo publicitário Michael N. Smith, a obra é uma divertida compilação que, enfim, se propõe fazer algo de útil em torno dessas mancadas: transformá-las em livro!

 

As 100 Piores Ideias da História apresenta um design arrojado e uma proposta simples, com boa apresentação. O livro segue um padrão que funciona bem: é todo dividido – as “grandes sacadas” são separadas por categorias (políticos, invenções, estratégias de guerra) e relatadas por tópicos (a má ideia, os gênios por trás delas, quando aconteceu, a contextualização etc). Não necessariamente precisa ser lido de forma linear. Para facilitar, tem um índice que te possibilita escolher o que quer ler, na ordem de sua preferência.

Em relação ao conteúdo, se trata de puro entretenimento. O que é ótimo! Um livro de curiosidades que propõe diversão gratuita e mostra que as ideias nem tão absurdas podem estar mais próximas do que imaginamos e serem idealizadas por qualquer um, incluindo um presidente dos EUA. Mas, vamos ser honestos, é muito bom rir um pouco da desgraça alheia.Quem nunca? As 100 Piores Ideias da História é um passatempo perfeito e um remédio ideal para aqueles dias em que o humor resolve passar longe.

Durante a leitura, involuntariamente – me desculpem!-, a primeira coisa que me veio à mente foi o programa Mil Formas de Morrer, exibido na TV paga (se você nunca viu e curte ver a desgraça alheia com humor mórbido, vale a pena conferir). Tudo porque as chamadas, os títulos, para anunciar as piores ideias são repletas de sarcasmo, de maneira muito semelhante ao narrador da atração televisiva. Sem contar no tom humorístico ao longo das apresentações. Um grande deboche para quem teve a “brilhante ideia”. Na verdade, o livro tem tudo para ser uma boa série de TV, isso se já não virou.

Por ser um texto de humor e fazer trocadilhos com as catastróficas ideias, não podemos deixar de sinalizar o quão trabalhoso deve ter sido traduzir o livro, principalmente os títulos. É bem complicado manter a essência das piadas nos diferentes idiomas. Em alguns trechos, houve, inclusive, uma certo abuso, mas nem culpo o profissional. Tem expressão que simplesmente não dá! Porém, como não tenho propriedade para avaliar traduções, fica aqui apenas a minha lembrança e reconhecimento a este profissional. Neste caso específico, à tradutora Heloísa Leal.

O maior problema de As 100 Piores Ideias da História, a meu ver, é que a pesquisa em si se limita muito ao contexto norte-americano, compreensível pela origem da publicação. No entanto, para um livro que tem “História” no título, faltou um pouco de diversidade, principalmente num contexto global. Entendo esta visão estadunidenses de centralidade, mas, como leitor brasileiro, falta uma identificação cultural com um número considerável de mancadas. Talvez, se houvesse mais tropeços mundiais, a experiência tivesse sido mais interessante.

Falar de invenções ruins foi onde o livro mais acertou, pois ali é mais palpável o absurdo das ideias. Nos outros, até podemos questionar se, de fato, uma ideia é ruim ou apenas falta de conhecimento de uma época ou azar. Sei lá, para mim, alguns casos me pareceram meio forçados. Independente disso, o livro cumpre o seu objetivo, sendo uma ótima diversão.

Quer expandir os seus conhecimentos com informações não tão úteis, mas que servem para você tirar uma onda com a galera? Ou quem sabe conhecer os erros passados para tentar evitá-los no futuro? Se você se encaixa nestas opções, leia As 100 Piores Ideias da História e divirta-se!

Fnac Livraria CulturaLivraria da FolhaLivraria da TravessaSaraivaSubmarino

 

 

 

 

 

Péssimas ideias transformadas em diversão!

Daniel Lanhas

Apaixonado por histórias, tramas e personagens. É o tipo de leitor que fica obsessivamente tentando adivinhar o que vai acontecer, porém gosta de ser surpreendido. Independente do gênero, dispensando apenas os romances melosos, prefere os livros digitais aos impressos, pois, assim, ele pode carregar para qualquer lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.