Resenhas

O Navio das Noivas, de Jojo Moyes | Resenha

10 outubro, 2016 por
livro:
Jojo Moyes

Reviewed by:
Rating:
4
On 10/10/2016
Last modified:05/03/2017

Summary:

Jojo Moyes nos traz uma história real, sensível e inspiradora

‘O Navio das Noivas’: uma emocionante viagem ao passado

o-navio-das-noivas-resenha-foto-3A Guerra muda definitivamente a vida das pessoas. Famílias se despedem sem terem a certeza se verão seus entes queridos outra vez. Mães, pais, irmãos, filhos, sobrinhos, tios… Esposas. Como lidar com a ausência, com a incerteza e as dificuldades geradas pelo conflito? É nesse cenário que embarcamos em O Navio das Noivas, livro da Jojo Moyes publicado pela Intrínseca.

A trama se passa no fim da Segunda Guerra Mundial e narra a jornada de mais de seiscentas mulheres que embarcaram em um navio com destino a Inglaterra para encontrar os soldados ingleses com quem se casaram durante o conflito. E é assim que conhecemos Maggie, Francis, Jen e Avice, quatro mulheres que partem da Austrália para a viagem a bordo do HMS Victoria. Quatro histórias, quatro personalidades fortes e completamente diferentes. Em meio à longa travessia, elas precisam encarar os seus próprios medos e se adaptar a novas amizades, segredos revelados e destinos surpreendentes.

Essa foi a minha estreia com Jojo Moyes. Há muito queria ter o prazer de ler uma obra da autora, mas confesso que a certeza de desidratar e de desenvolver uma profunda depressão pós-livro me impediram de adquirir Como Eu Era Antes de Você (ascendente em câncer é puxado, gente, sou a sensibilidade em pessoa). Já a história de O Navio das Noivas me interessou logo, ainda mais por saber que é baseada na vida da avó da própria Jojo. E ela não me decepcionou. A autora é extremamente cuidadosa com o seu texto e isso é bastante perceptível logo nas primeiras páginas, em seus agradecimentos. Percebe-se que Jojo teve uma preocupação bastante genuína em sua pesquisa para que pudesse representar detalhadamente o cenário, o período e principalmente a realidade daquelas esposas.

Narrado em terceira pessoa, o livro começa nos “tempos atuais” com uma jovem em viagem à Índia na companhia de sua avó. Até que elas se deparam com um velho navio, durante um passeio, e a senhora fica especialmente mexida e cheia de lembranças. Falando sinceramente, por mais bem escrita que seja a narrativa, o ritmo da leitura não consegue ser tão ágil, tão fluido. Como temos quatro protagonistas, o início da obra pode ser até um pouco arrastado, justamente para que sejamos “apresentados” àquelas cujas vidas nos serão reveladas aos poucos, ao longo da trama.

o-navio-das-noivas-resenha-foto-2

A construção dessas personagens, contudo, é um dos principais trunfos de Jojo Moyes, que nos presenteia com características tão marcantes, com histórias tão surpreendentes que é impossível não nos envolvermos com elas. Até mesmo com a insuportável, fútil, egocêntrica e egoísta Avice, cujo destino a gente espera que signifique uma futura redenção. Com Jen, temos a triste percepção da situação das mulheres que, submetidas a uma posição inferior, são vistas apenas como objetos, sem qualquer tipo de liberdade, oportunidades e perspectivas quando acabam não seguindo os ditos “padrões da sociedade”. Mas é com Maggie e principalmente com Francis que nos emocionamos com a força, a coragem, a resignação e a determinação de enfrentar a desconfiança, o preconceito e a violência, que, até hoje, nos assolam.

Já a bordo do navio, também conhecemos e conseguimos acompanhar os pontos de vista de outros personagens, inclusive do sexo masculino, a partir das transições temporais da narrativa, que nos guiam até o destino final. E isso é muito interessante porque, em meio a tanto estrogênio, um pouco de testosterona pode dar um pouco de equilíbrio e traz interações bem agradáveis de se acompanhar (não irei me estender para não estragar a história).

o-navio-das-noivas-resenha-foto-1

Acho que podemos dizer que Jojo Moyes promoveu uma comovente homenagem a essas tantas mulheres que, apesar de tudo, se mostraram mais corajosas do que muitos por aí. Que enfrentaram tudo e todos em busca de sua própria felicidade, do amor. O Navio das Noivas não é um simples romance. É uma história real e, como tal, não é feita apenas de finais felizes. Pelo contrário. Temos momentos tensos e de cortar o coração. Mas também nos deixa com aquela sensação gostosa de uma viagem ao passado, uma viagem em que temos o prazer de conhecer pessoas e histórias incríveis e inspiradoras.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

1 Comentário

  • […] intenções, sua relevância (vide Lou, de Como Eu Era Antes de Você, e as passageiras do Navio das Noivas). As personagens de Jojo, na verdade, são fortalezas. Daquelas pelas quais torcemos, com as quais […]