P.S.: Ainda Amo Você, de Jenny Han | Resenha

book:
Jenny Han

Reviewed by:
Rating:
5
On 29/01/2016
Last modified:15/07/2016

Summary:

Uma continuação tão doce e apaixonante quanto o primeiro livro!

‘P.S.: Ainda Amo Você’: Jenny Han nos faz voltar a ser adolescentes apaixonados com Lara Jean nessa sequência igualmente leve e cativante

 

Ps Ainda Amo Você 1A adolescência não é fácil. Talvez, alguns saibam lidar melhor com a fase. Outros, por sua vez, precisam encarar melhor as suas próprias inseguranças. Mas, se tem alguém que sabe nos transportar novamente para esse período (sem traumas!) e abordar aquelas questões que transformam esta época em uma das mais instáveis, aterrorizantes e especiais das nossas, essa pessoa é Jenny Han. E ela apenas confirma essa habilidade singular em P.S.: Ainda Amo Você, continuação do lindo e leve Para Todos os Garotos Que Já Amei, todos lançados pela editora Intrínseca.

 

Literalmente seguindo de onde parou o primeiro livro, nos deparamos novamente com Lara Jean e suas aflições amorosas e receios que permeiam a cabeça de uma jovem de 16 anos. Sua irmã mais velha, Margot, passa as férias em casa, após ter ido estudar na Escócia, o que mexeu um pouco com a rotina da família, acostumada a ser bastante próxima (justamente por serem apenas o pai, Lara Jean, Margot e Kitty, a caçula). Após ter seus sentimentos explanados pelo envio de suas cartas de amor, a menina, agora, encara, pela primeira vez, um relacionamento de verdade com Peter. Apesar de as coisas estarem indo bem – aparentemente – Lara Jean tem que lidar com questões mais sérias com as quais não está acostumada. Como se isso não fosse o bastante, mais um garoto do passado volta a fazer parte da sua vida, mexendo com todo o seu emocional.

 

Como em Para Todos os Garotos Que Já Amei, acompanhamos a trama a partir da visão de Lara Jean, o que desde o início facilita uma identificação quase instantânea com a personagem. Muito também pelo fato de ela ser construída tão naturalmente, sem qualquer tipo de afetação ou exagero. Apenas uma adolescente normal e extremamente romântica. Quem, em seus 16 anos, não era romântica? Além disso, Lara Jean não chega a ser aquela jovem chata ou mimada. Pelo contrário. Ela é bastante insegura e, até mesmo, um pouco confusa, comportamento perfeitamente normal para a idade.

 

Ps Ainda Amo você 3

 

Muito da personalidade cativante de Lara Jean se deve também ao desenvolvimento da personagem com os demais, especialmente a sua família e a química incrível que esse núcleo querido demonstra. É muito prazeroso acompanhar a rotina das irmãs Song com seu amável e esforçado pai, que faz de tudo para suprir a falta da mãe das meninas. Mais uma vez, Jenny nos presenteia com valores importantes de maneira leve e muito divertida. Sim, porque cada membro dessa família se destaca de uma forma e possui características que complementam um ao outro. É totalmente funcional. Até mesmo a precoce Kitty que, de tão esperta, em alguns momentos, pode ser até bem chatinha (e adorável).

 

Leia um trecho de’P.S.: Ainda Amo Você’

 

Dessa vez, os personagens secundários também ganham mais espaço, o que só melhora a experiência do leitor. É impressionante como Jenny consegue mesclar gerações e apresentar tão bem realidades de diferentes idades. Boa parte das gargalhadas que o livro me proporcionou veio nas partes relacionadas ao lar para idosos. Stormy é uma figura extremamente carismática!

 

Ps Ainda Amo Você 2

 

Como não poderia deixar de ser, o romance prevalece e dita os rumos dessa história, tão envolvente quanto a primeira. E, ah, como Jenny sabe fazer a gente se sentir adolescente de novo! É delicioso acompanhar o primeiro relacionamento de Lara Jean e todas as questões que ele traz. Aliás, chamou muito a minha atenção nesse livro – e foi uma das coisas que eu mais gostei – justamente o fato de a obra tocar em assuntos “polêmicos” dessa fase. Jenny Han não se deteve, muito menos se omitiu. Ela fez questão de abordar as dúvidas e curiosidades sobre os mais variados temas levantados pelos jovens, incluindo o vazamento de um vídeo íntimo na internet. Sim, até isso. Além, é claro, dos valores de família e de amizade. De coragem para enfrentar os próprios medos e inseguranças e de superar os seus obstáculos pessoais.

 

E sabe da maior? É tudo tão natural e verdadeiro que, em nenhum momento, você se sente constrangido(a) ou incomodado(a) com qualquer situação. Eu não conhecia a autora antes de ler Para Todos os Garotos Que Já Amei, mas fiquei surpresa e profundamente envolvida com a sua escrita leve e despretensiosa, que flui num ritmo muito gostoso. E ela mantém a sua essência na continuação, levando-nos novamente a uma leitura doce e carinhosa. Parece até que estamos conversando com uma amiga. Aliás, é assim que me sinto em relação à Lara Jean (sim, eu me apego aos personagens nesse nível). É tudo feito de forma tão singela que é impossível não compartilharmos os mesmos sentimentos que a menina e nos vermos divididos entre o charmoso Peter e o encantador John.

P.S.: Ainda Amo Você é uma conclusão simplesmente apaixonante e coerente de uma história que nos traz (para aqueles que já passaram dessa fase) um ar nostálgico, aquece o coração e nos deixa com um sorriso no rosto.

 

Banner Saiba onde comprar

 

Ps - Ainda Amo Você Ficha Técnica

 

Uma continuação tão doce e apaixonante quanto o primeiro livro!

Juliana d'Arêde

Jornalista de coração. Leitora por vocação. Completamente apaixonada pelo universo dos livros, adoraria ser amiga da Jane Austen, desvendar símbolos com Robert Langdon, estudar em Hogwarts (e ser da Grifinória, é claro), ouvir histórias contadas pelo próprio Sidney Sheldon, conhecer Avalon e Camelot e experimentar a magia ao lado de Marion Zimmer Bradley, mas conheceu Mauricio de Sousa e Pedro Bandeira e não poderia ser mais realizada "literariamente". Ainda terá uma biblioteca em casa, tipo aquela de "A Bela e a Fera".

3 comentários em “P.S.: Ainda Amo Você, de Jenny Han | Resenha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.