GeralListas

Os Melhores Livros de 2015 – Parte 2

15 janeiro, 2016 por

2015 foi um ano de muitas e boas leituras. Sério, li bastante e felizmente pouca coisa “ruim”. Na verdade, só não gostei muito de dois, além do controverso Eu, você e a Garota que vai Morrer, geniais em alguns momentos e péssimos em outros. Também teve um livro abandonado: Sexta- Feira 13 – Arquivos de Crystal Lake, a maior decepção do ano. Só para deixar claro, sou muito fã do Jason e, apesar da capa e do acabamento fantásticos feitos pela DarkSide Books, a escrita do livro não pegou, inclusive pelos erros de português. Até para um cinéfilo ávido por curiosidades chega a ser desafio terminar leitura. Enfim, sem mais delongas, vamos falar de coisa boa! Chegou a hora de escolher os meus cinco melhores.

Lembrando que não existe uma ordem entre eles, afinal, como podem ver, é uma lista bem, digamos assim, diversificada. E isso só mostra como foi um ano extremamente proveitoso para nós, leitores.

Vamos lá!

Vou começar a lista com o livro mais “diferentão” de 2015: o bizarro (mesmo)…

1 – Selva de Gafanhotos, Andrew Smith – Intrínseca

SELVA_DE_GAFANHOTOS_

‘Selva de Gafanhotos’, de Andrew Smith / Divulgação

Uma história apocalíptica! Repleta de insetos gigantes, famintos e loucos por sexo. Selva de Gafanhotos é a leitura mais irrefreável do ano! Abordando temas polêmicos e misturando com o grotesco, Andrew Smith soube fazer um livro envolvente. Bizarrices à parte, o autor explorou com muita naturalidade a mente conflitante do adolescente protagonista.

Certamente, “você nunca leu nada igual”.

AVISO: SE VOCÊ GOSTA DE LIVROS FOFINHOS, BONITINHOS, ROMÂNTICOS…… SELVA DE GAFANHOTOS NÃO É PARA VOCÊ!

Leia a resenha de “Selva de Gafanhotos”

2 – Sobre a Escrita, Stephen King – Suma de Letras

'Sobre a Escrita — A arte em memórias', de Stephen King / Divulgação

‘Sobre a Escrita — A arte em memórias’, de Stephen King / Divulgação

Ele não podia faltar na lista. Stephen King, o mestre do terror/suspense! O que foi Sobre a Escrita? Só de falar, já fico todo arrepiado. Uma experiência incrível/telepática com o autor, além de ser um dos melhores tutoriais sobre a arte de escrever. Uma obra-prima! Um dos melhores de 2015 e da vida.

Leitura obrigatória para qualquer um que queira seguir a carreira de escritor ou para os fãs de King, que podem conhecer um pouco mais sobre ele, que não é tão estranho quanto aparenta.

Leia a resenha de “Sobre a Escrita”

3 – Criatividade S.A., Ed Catmull – Rocco

Criatividade S.A., de Ed Carmull / Divulgação

‘Criatividade S.A.’, de Ed Catmull / Divulgação

Um livro de negócios que vai além do mundo empresarial. Criatividade S.A. não tem aquelas fórmulas milagrosas para o sucesso, que só servem para impulsionar a venda das publicações. É um verdadeiro guia para todos que desejam exercitar a criatividade. Desenvolvido por ninguém menos que Ed Catmull, presidente da Pixar e da Disney Animation, Criatividade S.A. é uma fonte de inspiração.

“Ideias vêm de pessoas. Portanto, elas são mais importantes que as ideias.”

Literatura obrigatória para quem trabalha em uma cultura organizacional criativa.

Leia a resenha de “Criatividade S.A.”

 

O próximo livro da lista é um best seller das antigas, mas só tive o privilégio de lê-lo no ano passado (ainda bem!). Não tinha como deixar de fora.

4 – A Sombra do Vento, Carlos Ruiz Zafón – Suma de Letras

 

"A Sombra do Vento", de Carlos Ruiz Zafón / Divulgação

‘A Sombra do Vento’, de Carlos Ruiz Zafón / Divulgação

Com um começo arrebatador, A Sombra do Vento me deixou em êxtase logo de cara. Assim como a obra de Carlos Luiz Zafón, acredito que um livro não chegue nas suas mãos por acaso. E, da mesma forma que o protagonista foi de encontro ao livro, A Sombra do Vento chegou em minhas mãos quase aleatoriamente. Pedi uma sugestão para uma amiga (que, inclusive, está escrevendo para o Vai Lendo #muitoorgulho) e embarquei, às cegas, na leitura. Uma experiência fantástica que recomendo a todos. Inclusive, devo repetir a dose em 2016. Alguma sugestão?

A Sombra do Vento é a prova de que boa leitura não tem prazo.

Leia a resenha de “A Sombra do Vento”

5 – Auggie & Eu , R.J. Palacio – Intrínseca

auggieeu

‘Auggie & Eu’ , R.J. Palacio / Divulgação

Por último, mas não menos importante, Auggie & Eu, da escritora que fala dos conflitos da infância como ninguém, R.J. Palacio. Depois de ler O capítulo do Julian e Plutão no formato digital, confesso que ver esta coletânea no final do ano foi o melhor presente. Recomendo a todos! Encerrou 2015 em grande estilo!

Leia a resenha de “Auggie & Eu”

Veja também: Os melhores livros de 2015 – Parte 1

MENÇÃO HONROSA

Fazer essa lista foi muito difícil e, no fim, me dei conta de que não coloquei nenhum autor nacional. Sei que é muito complicado competir com títulos consagrados do estrangeiro, que já chegam peneirados no Brasil. Por isso, queria deixar um espaço aqui para agradecer as ótimas leituras nacionais de 2015, cada uma no seu estilo:A Forma da Sombra, A Irmandade de Copra e A Bela Helena. Vocês merecem uma verdadeira menção honrosa.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário