Livro de adolescente é o mais vendido na Amazon

Escrever um livro já é uma conquista para qualquer pessoa. Mas, quando você tem apenas 16 anos e seu livro de estreia figura no primeiro lugar na lista dos mais vendidos da livraria Amazon na categoria infanto-juvenil, o feito se torna emblemático. E foi exatamente isso o que o jovem escritor Gabriel Damasceno, do sertão do Ceará, conseguiu, com Nita Cairu e a Espada de Gohayó. As informações são do portal “G1”.

Gabriel Damasceno/Divulgação
Gabriel Damasceno/Arquivo pessoal

De acordo com a reportagem, o título é baseado nas aulas de história do Brasil colonial, “após a chegada dos portugueses ao território nacional”. Unindo fatos e personagens históricos com uma boa dose de aventura e romance fictícios, o livro é a primeira parte da trilogia que leva o nome da personagem principal, uma adolescente com a mesma idade de Damasceno, que teve a família assassinada em um ataque português.Na trama, Nita acaba se envolvendo um triângulo amoroso com um português e um índio. A obra, inclusive, somando as vendas das versões impressa e digital já é o 7º livro mais vendido de todo o site da Amazon.

Gabriel tenta patrocínio para divulgar o primeiro livro e lançar os outros dois/Arquivo Pessoal
Gabriel tenta patrocínio para divulgar o primeiro livro e lançar os outros dois/Arquivo Pessoal

Como todo jovem e assíduo leitor, Damasceno também tem suas referências literárias, sendo as principais as séries de sucesso mundial Harry Potter (publicada no Brasil pela editora Rocco) e Percy Jackson (lançada nacionalmente pela editora Intrínseca). Por isso o formato de trilogia de seu primeiro romance, lançado no dia 24 de julho deste ano, no aniversário de sua mãe, informou a matéria. As outras continuações estão previstas para os dias 11 de março, aniversário do próprio autor, e 9 de outubro de 2015, em homenagem ao dia do nascimento de seu pai.

Engana-se, contudo, quem pensa que foi fácil para o jovem escritor realizar o seu sonho. Apesar de todo o reconhecimento, ele ainda encontra bastante dificuldade devido à falta de patrocínio. Para conseguir lançar seu primeiro livro, Gabriel economizou por um tempo, até obter o valor de R$ 3 mil para a impressão do livro – quantia que foi dividida em três vezes. As duas últimas parcelas, explicou, já foram pagas com o dinheiro arrecadado da venda dos livros, porém, para os próximos dois títulos, ele ainda vai precisar de apoio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.