Blog

Hora de virar a página

14 julho, 2014 por

Hora de virar a página

Foram pouco mais de 30 dias, não teve jeito. Até os contrários à Copa se renderam ao clima do mundial. Não era só pelo torneio futebolístico em si, mas a atmosfera criada em torno do evento. Turistas de diversos lugares chegaram ao Brasil trazendo um pouco de sua cultura, alegria e torcida. Para muitos brasileiros, este foi o primeiro contato com pessoas de outras nacionalidades. Uma experiência única que certamente ficará na memória de todos.

Durante a competição foi difícil se concentrar no trabalho, ou em qualquer outra coisa. A trama era contagiante. Dos jogos às festas nas ruas, ficamos vidrados na frente da TV ou, como os $ortudos, nos estádios. As tarefas diárias tornaram-se um martírio. Aqueles que não conseguiram fugir do expediente sempre arrumavam um jeitinho de ver os jogos. Sentir aquela emoção.

Que copa! Jogos eletrizantes. Bolões destruídos. Placares inimagináveis. Reviravoltas. Pena que o desfecho não foi como nós, brasileiros, queríamos. E nem merecíamos! Os anfitriões da festa receberam os seus convidados de braços abertos. O calor do povo foi, sem dúvida, o ingrediente principal para o sucesso do evento. Mesmo com todos os problemas estruturais e sociais enfrentados no país, demos um verdadeiro show de simpatia e acolhimento. Temos que nos orgulhar disso!Vergonha do 7×1? Tira isso da sua cabeça! Foi só um jogo de futebol, nada mais. Um erro tático, escolhas erradas, um dia ruim. Eles foram melhores, e nós sabíamos das nossas limitações técnicas desde o começo do campeonato. E, falando sério, se conseguimos chegar entre os quatro primeiros, muito se deve ao apoio de seus torcedores. E que torcida foi a brasileira? Fez bonito nos estádios. Só de lembrar o momento do hino, me arrepio.

O futebol no Brasil precisa, de fato, se reinventar, mas essa não tem que ser a prioridade do país. Temos inúmeros outros problemas mais sérios para resolver: corrupção, precariedade nos serviços de saúde, educação, cultura e transporte, desigualdade social, desemprego, preconceito. Aliás, estas, sim, são razões legítimas para nos envergonharmos, afinal, somos realmente humilhados quando comparados a outros países. Isso é um vexame!

Enfim, a Copa acabou. É hora de seguir em frente. Tivemos o direito de curtir a grande festa da “Paixão Nacional”, mas agora é hora de colocar ordem na casa. As irregularidades do evento precisam ser expostas e apuradas. Os responsáveis pelos erros punidos. A cobrança da população deve se estender por todas as mazelas deste país. O voto já não é suficiente. Além de fiscalizar, é preciso também participar ativamente da mudança. Cada um pode colaborar de algum jeito. Abrace uma causa e compartilhe ideias para o desenvolvimento da nossa nação.

Precisamos virar a página desse Brasil. Escrever uma nova história para gritar “eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor!”, além dos estádios de futebol.

Daniel Lanhas

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário