GeralProjetos Literários

Bibliotáxi: conduzindo a leitura

20 maio, 2014 por

Para quem gosta de ler, o livro é um companheiro diário, um item que não pode faltar na bolsa ou na mochila. Nada melhor para passar aquela hora no engarrafamento ou em filas intermináveis do que se distrair com um bom título e deixar o tempo passar da melhor maneira possível, sem maiores preocupações. Pensando nisso, os responsáveis pelo aplicativo Easy Táxi encontraram uma maneira solidária e criativa de reduzir os aborrecimentos das pessoas no trânsito, estimulando a leitura entre taxistas e passageiros: o Bibliotáxi. O projeto colaborativo teve adesão de nomes importantes do mercado literário, entre eles o Grupo Saraiva, e foi desenvolvido em parceria com o portal Catraca Livre.

Divulgação/Easy Táxi

Divulgação/Easy Táxi

“A experiência do Bibliotáxi começou na Vila Madalena, em São Paulo, criada pelo Instituto Mobilidade Verde. Na época existia apenas um táxi que disponibilizava os livros doados pelos moradores do bairro. Isso há três anos. O Gilberto Dimenstein, morador da Vila Madalena, do Catraca Livre, procurou o Tallis Gomes, fundador da Easy Táxi, para implementar e alavancar o projeto. Foi assim que a iniciativa saiu de uma ideia e começou de verdade. Hoje, estamos levando para todas as cidades que operamos no Brasil e para países como Chile (desde dezembro de 2013), Peru (em janeiro de 2014) e Colômbia (mês passado)”, conta Maria Cecília Bere, Gerente de Comunicação da Easy Táxi ao Vai Lendo.

O Bibliotáxi funciona como uma espécie de biblioteca móvel, abastecida pela cooperação de taxistas, passageiros e voluntários. Diversos exemplares, dos mais variados gêneros, são disponibilizados no táxis cadastrados no aplicativo. Assim, o usuário leva para casa aquele que mais lhe interessar e pode devolvê-lo na próxima corrida ou, até mesmo, trocá-lo. A Easy Táxi garante ainda que o passageiro pode ficar com o livro escolhido, pois a devolução não é obrigatória, uma vez que o projeto tem como objetivo principal promover a leitura. Mesmo sem o controle dessa rotação de livros, Maria Cecília afirma que as pessoas estão se conscientizando cada vez mais, fazendo questão de trocar o título, caso tenham optado por ficar com o escolhido inicialmente.

Divulgação/Easy Táxi

Divulgação/Easy Táxi

Para levar a experiência ao maior número de passageiros, a Easy Táxi conseguiu algumas parcerias importantes, que ajudaram a ampliar a área de doações. O Grupo Saraiva, por exemplo, em comemoração ao seu centenário, doou 80 mil exemplares ao projeto, fortalecendo a presença do Bibliotáxi nas seguintes cidades: Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Maceió, Manaus, Natal, Niterói, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, São José dos Campos, São Luís, São Paulo e Vitória. A possibilidade de tornar o entretenimento e o conhecimento acessíveis é um ponto fundamental da iniciativa, de acordo com o Grupo Saraiva. A empresa destacou ainda que sua participação no projeto se deu por “acreditar que, ao criar e distribuir conteúdo, tecnologia e serviços, disponíveis em qualquer dispositivo e formato, a qualquer hora e lugar, também está contribuindo para fomentar a leitura e formar novos leitores”.

O presidente do Grupo Saraiva, Jorge Saraiva Neto, por sua vez, reitera que a parceria reforça o compromisso do Grupo em ajudar a desenvolver a sociedade, propagando o conhecimento.

“A estratégia de apoiar o projeto Bibliotáxi com a doação de mais de 80mil livros vai de encontro à crença da Saraiva de que educação, cultura e lazer devem estar disponíveis a todos, porque são essenciais para a construção de uma sociedade competitiva e sustentável. Esta ação, no ano de nosso centenário, reforça o compromisso do Grupo Saraiva em tornar o conteúdo e o entretenimento mais acessíveis e estimular a circulação do conhecimento em todo País”, declara Neto.

A ideia é ratificada por Maria Cecília que destaca também o bom recebimento do público e o apoio de voluntários que abraçaram a causa.

“O que mais nos chamou a atenção foi a recepção dos taxistas ao projeto! Eles começaram a pegar livros de casa para deixarem nos táxis. Isso é algo muito positivo, porque mostra que eles estão juntos com a gente na causa. A Easy Táxi, desde seu início, visa melhorias sociais. Entendemos que o tempo que a pessoa fica dentro do veículo, principalmente em grandes cidades e capitais, é sempre muito alto e, agora, ela pode ocupar esse tempo lendo. Além disso, afloramos a cultura de compartilhamento, já que o usuário pode pegar o livro, levar para casa para terminar de ler e, depois se quiser devolver em outro táxi”, comemora.

 

 

 

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

1 Comentário

  • […] Em maio de 2014, o Vai Lendo entrevistou os organizadores do Bibliotáxi. Gostou? Saiba mais sobre o projeto: Bibliotáxi: conduzindo a leitura […]