Leonardo Da Vinci, de Walter Isaacson | Resenha

livro:
Walter Isaacson

Reviewed by:
Rating:
5
On 22/12/2017
Last modified:26/12/2017

Summary:

Um livro para apreciar e despertar a curiosidade!

Leonardo Da Vinci: o homem por trás do gênio, um livro para apreciar e despertar a curiosidade

Um gênio. Ou melhor, um ser humano com uma curiosidade aguçada. Um homem movido pelo conhecimento que, por sinal, era a sua grande obsessão. Para ele, não existiam barreiras entre a ciência e a arte, e, debruçado na natureza, buscava o sentido da vida, além de representá-la em minuciosos detalhes. Muito mais do que o pintor por trás de a A Última Ceia e Mona Lisa, Leonardo Da Vinci foi um homem à frente de seu tempo. Mestre em questionar, refletir e inovar, ele acaba de ganhar uma bela homenagem, nas mãos de um dos biógrafos mais importantes da atualidade, Walter Isaacson.

Publicada pela editora Intrínseca, a biografia mergulha nos cadernos que Leonardo manteve ao longo da vida e nas recentes descobertas sobre sua obra e sua trajetória. É uma verdadeira imersão na mente do artista, repleta de esboços, pensamentos e pinturas. Uma grande oportunidade para conhecer o ícone Leonardo Da Vinci no seu lado mais humano e toda a sua pluralidade de interesses.

Uma das qualidades que mais me impressiona no trabalho do biógrafo Walter Isaacson, vide Steve Jobs, é a forma com que o autor constrói a narrativa. Isaacson não tenta contar uma história de forma linear, desenhando um único perfil da personalidade homenageada seguido por fatos marcantes de sua vida. Ele analisa o contexto da época, as diferentes perspectivas das pessoas que viveram com Da Vinci (por meio de registros), relatos de estudiosos do artista, com o intuito de ressaltar as nuances que compõem a vida de Leonardo. As diversas verdades, por assim dizer. Ou melhor, a falta delas, já que a figura em si de Leonardo Da Vinci e suas obras são cercados de muito mistério que corroboram para um charme característico ao personagem.

Dessa forma, o autor valoriza o ser humano Leonardo. Mesmo reconhecendo as grandes conquistas, ele também apresenta os seus defeitos e fracassos. Mostra como as outras pessoas, afetos e desafetos, o viam em um determinado momento. O Da Vinci apresentado na biografia é bem crível e, em determinados momentos, chega a ser insuportável. E isso é fascinante! Afinal, foge daquele endeusamento que beira à perfeição. Gosto desta desmistificação, mas confesso que a fantasia literária em torno da sua figura (alimentada principalmente por Dan Brown) mexe com a minha imaginação também. E isso me frustrou um pouco. Mas, como ainda tem muitos mistérios, quem sabe? No livro, Leonardo é real! De carne e osso, como eu e você. Não tem nenhum superpoder. E isso é o mais interessante, o que realmente importa, pois instiga através da curiosidade – sua principal virtude – olhar o mundo de uma outra forma.E nós podemos fazer isso também!

Por ter os cadernos como fio condutor, a biografia de Leonardo Da Vinci aprofunda os pensamentos deste ícone nas mais variadas esferas de conhecimento. É bem completa! Infelizmente, não tenho toda essa gana de buscar conhecimentos em certas áreas específicas e, em determinados momentos, a leitura foi um pouco maçante, neste sentido, por conta da minha falta de interesse. No entanto, tenho certeza de que leitores que gostam (têm curiosidade) de dissecar cadáveres e entender o funcionamento do corpo humano ou se interessam por engenharia hidráulica vão se deliciar nestes capítulos. Mesmo tendo um assunto ou outro que não nos agrada, é interessante acompanhar a versatilidade do homenageado, a sua intensa curiosidade, a capacidade de cruzar disciplinas e a sua ânsia em observar a natureza. De fato, uma experiência enriquecedora.

Também não podemos nos esquecer das “tretas”, destaque para a rivalidade com Michelangelo. Afinal, quem não gosta de acompanhar uma confusão? E, no meio de tanto talento e descobertas, é bom saber sobre as desavenças pessoais, problemas familiares e romances conturbados vividos por Leonardo Da Vinci. Isso dá toda a dramaticidade que adoramos ler nas páginas e, de quebra, conhecemos um pouco mais da intimidade do Da Vinci. Torna-o mais “humano”.

A linguagem utilizada por Walter Isaacson é bastante acessível e sua escrita envolvente. Vale muito a pena conhecer o trabalho do biógrafo. Ele é como um professor que, ao contar uma história, prende a atenção dos alunos e cativa. Inclusive, nos momentos em que o assunto não desperta tanto interesse no leitor, Isaacson o mantém na jornada sem grandes dificuldades. Mesmo instigante, Leonardo Da Vinci é uma leitura que precisa de um certo tempo. Há muitos detalhes a se observar, principalmente nas pinturas, arte na qual o homenageado é mais reconhecido. Isso sem contar quando você se depara com uma obra estampada na página. Não tem como ficar imune! Até eu, que sou leigo em arte, perdi uns minutos (vários) apreciando….

Nunca tive grandes conhecimentos artísticos e a biografia me ensinou bastante coisa. Abriu meus olhos em certo sentido. Ver numa pintura, por exemplo, o talento de Leonardo, o seu diferencial. A razão dele ser considerado um gênio. Ao mesmo tempo em que apresentou outros artistas da época e seus trabalhos, como funcionava os ateliês (a questão da colaboração e das comissões), além de todo o contexto político-cultural da Renascença. Foi uma viagem incrível e informativa!

Não costumo me ater a aspectos físicos de um livro, mas a parte gráfica da biografia de Leonardo Da Vinci é impecável. Desde a escolha do papel, capa, tamanho da fonte e impressão das imagens, que, tratando-se da vida de um dos principais artistas de todos os tempos, são primordiais para contar a sua trajetória. A boa resolução das pinturas, esboços, máquinas mirabolantes, nos permite apreciar e analisar cada detalhe (viajar junto com a imaginação de Leonardo), sem precisar recorrer à internet ou ter que visitar uma ao vivo (o que é muito bom, mas nem sempre viável!). Uma obra à altura do homenageado, que está na prateleira pronta para ser admirada e desbravada.

Leonardo da Vinci nos faz refletir. Nos aguça o interesse de questionar, de registrar ideias, de ver o mundo com outros olhos. Um livro que não só informa, inspira! Curioso, apaixonado e sempre disposto a surpreender. Esse foi o Leonardo Da Vinci desenhado por Walter Isaacson. O humano por trás do gênio, cuja a curiosidade nos fascina até hoje.

Um livro para apreciar e despertar a curiosidade!

Daniel Lanhas

Apaixonado por histórias, tramas e personagens. É o tipo de leitor que fica obsessivamente tentando adivinhar o que vai acontecer, porém gosta de ser surpreendido. Independente do gênero, dispensando apenas os romances melosos, prefere os livros digitais aos impressos, pois, assim, ele pode carregar para qualquer lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.