Quando Escolheram por Mim, de Lauren Miller| Resenha

livro:
Lauren Miller

Reviewed by:
Rating:
4
On 23/08/2017
Last modified:28/08/2017

Summary:

Uma trama repleta de ação, romance, reviravoltas e teoria da conspiração, com uma narrativa completamente cativante!

“Quando Escolheram por Mim”: uma trama repleta de reviravoltas

Quanto tempo demoramos para fazer uma escolha? E, mesmo assim, nem sempre conseguimos tomar a melhor decisão. Mas, e se existisse um aplicativo capaz de nos indicar rapidamente qual seria a nossa melhor opção? Esse é o Lux, que promete transformar a vida das pessoas em algo mais prático e, assim, torná-las mais feliz. O cenário parece perfeito! No entanto, será que o uso da tecnologia para controlar todas as nossas escolhas é o melhor caminho? Descubra em Quando Escolheram por Mim, de Lauren Miller, publicado pelo selo Pavana, da editora Alaúde.

A trama, que se passa em 2032, conta a história de Rory Vaughn, uma garota de 16 anos que acabou de ser aceita em Noveden, uma exigente escola preparatória que é a porta de entrada para as melhores universidades. O futuro de Rory parecia estar encaminhado, até que a jovem começa a se envolver com North, um morador das redondezas que insiste em não obedecer ao Lux. Logo, Rory passa a não seguir mais os conselhos do aplicativo e a ouvir a temida voz interior – chamada de Dúvida – que foi ensinada a ignorar. Esta atitude muda radicalmente a vida da garota, que começa a questionar toda essa realidade.

Quando Escolheram por Mim é uma trama repleta de ação, romance, reviravoltas e teoria da conspiração, com uma narrativa completamente cativante! O tipo de leitura que você não consegue parar! Dos dilemas de Rory até as descobertas da jovem, é tudo muito envolvente e frenético. Quando você acha que a história vai te direcionar para um caminho, ela muda e segue outro. E, para mim, isso é o mais fascinante.

O universo da escola de Noveden, assim como as disciplinas, tarefas e discussões de salas de aula são bem interessantes e proporcionam diversas reflexões que vão além das páginas do livro. Os personagens de Quando Escolheram por Mim também chamam a atenção. Além de serem instigantes, eles vão se revelando aos poucos. Quando você acha que não pode ser mais surpreendido por um deles, eles se mostram de outro jeito. Gosto disso!

Contudo, ainda que a trama seja muito ágil, na minha opinião, ela também enfrenta alguns problemas logo no início, principalmente de contextualização. Falar de um futuro não tão distante é complicado porque temos uma  realidade ainda muito palpável – que, inclusive, já fica obsoleta da época que o livro foi escrito até ser publicado – e conseguimos ter um vislumbre de como serão as próximas décadas. Sei que é ficção, a autora tem total liberdade, mas, como se trata de pouco menos de 15 anos, é impossível não fazer um paralelo. Assim, é preciso fazer um trabalho redobrado de explicação deste cenário para que tudo fique bem nítido para o leitor, o que não acontece.

Acho que faltou destrinchar melhor, logo no começo, quais as tecnologias existentes naquela realidade, quais ficaram obsoletas e como ocorreu essa substituição. Tive a sensação de que algumas já tinham ficado ultrapassadas, quando elas, posteriormente, foram citadas na obra. Isso me confundiu, em alguns momentos. Senti falta ainda de uma explicação mais elaborada sobre o declínio das gigantes Google e Apple no livro – isso é apenas citado, mas novamente é a minha opinião. Já explicação sobre a Dúvida, que é a voz interior que induz as escolhas de alguns personagens, não chegou a me convencer. Tive dificuldades para imaginar como seria esta realidade. Entendo o ponto que Lauren Miller quis abordar – a discussão sobre a tecnologia tomando decisões pelos humanos -, mas tirar totalmente o discernimento das pessoas é algo surreal, e só se justificaria por algo que vai acontecer no fim do livro – não posso falar o que é. Antes disso, não é muito crível.

Geralmente não comento questões relacionados à parte gráfica, como a capa, mas me senti forçado a falar porque acredito que ela não seja tão condizente com a história. Nem culpo a editora, pois a versão original também tem esse problema. É uma distopia, com uma pegada de ficção científica e pitadas de romance. Colocar um rosto me remete muito a tramas que abordam dramas com um pé forte na realidade ou que tenham o romance como tema principal.

Mesmo com uma contextualização confusa, e esse problema da capa, a trama de Quando Escolheram por Mim é tão forte que compensa a leitura. Principalmente para aqueles leitores que gostam de muita ação, tecnologia, reviravoltas, romance e uma mensagem final bacana. Apesar de ser uma ficção, cada vez mais estamos sendo direcionados para que os aplicativos ajudem a nossa vida, teoricamente. O que dá um tempero especial ao livro. Será que toda essa comodidade só traz efeitos positivos?

Uma trama repleta de ação, romance, reviravoltas e teoria da conspiração, com uma narrativa completamente cativante!

Daniel Lanhas

Apaixonado por histórias, tramas e personagens. É o tipo de leitor que fica obsessivamente tentando adivinhar o que vai acontecer, porém gosta de ser surpreendido. Independente do gênero, dispensando apenas os romances melosos, prefere os livros digitais aos impressos, pois, assim, ele pode carregar para qualquer lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.