Gustavo Lopes apresenta uma nova perspectiva sobre o terror

Autor de ‘O Inominável’ traz uma trama cheia de tensão, na qual acompanhamos uma jornada psicológica de quatro amigos

Um terror psicológico, resultado de um histórico de bullying. Quatro amigos que partem em uma jornada sem retorno, rumo à escuridão inominável presente em seus próprios corações. Esse é o plot da obra O Inominável, do escritor Gustavo Lopes, de 27 anos, de São Bernardo do Campo, São Paulo. Tendo como referências grandes nomes do gênero – Stephen King, H.P. Lovecraft e Thomas Harris, por exemplo -, ele tem uma perspectiva muito interessante para diferir o “terror” do “horror”.

“Quando penso em ‘terror’, a associação principal que faço é especificamente com medo, num sentimento pontual, como um trovão”, explicou Gustavo em entrevista ao Vai Lendo para o projeto Vai Lendo Novos Autores/Independentes. “E, quando penso em ‘horror’, a associação que faço é com sentimentos negativos, suas consequências, algo que perdura, como uma densa neblina. Muitos elementos se sobrepõem entre estas definições de ‘terror’ e ‘horror’, muitas vezes a ponto de ser difícil de distinguir. Este sentimento nublado que enxergo no horror também está vinculado ao mistério/suspense, portanto, eu prefiro classificar o que escrevo como horror ou mistério/suspense na falta da categoria”.

Lançado em junho deste ano, O Inominável não é o primeiro livro escrito por Gustavo, mas o primeiro a ser finalizado e publicado no formato digital e de forma gratuita, nas plataformas Luvbook e Wattpad, declarou ele seu blog. Autor de um gênero não apenas concorrido, mas que ainda sofre certo preconceito por parte do próprio mercado, Gustavo afirmou, no entanto, que vê atualmente uma base para a literatura fantástica e também de terror brasileira.

“O preconceito com os gêneros fantásticos sempre existiu e acredito que sempre existirá”, disse. “Principalmente no Brasil, somos desestimulados a usar a nossa imaginação já na escola e a mídia controla o que é ‘aceitável’ e o que não é. Entretanto, grandes produtoras de cinema e de televisão passaram a apostar no fantástico, e a aceitação hoje é muito maior. Há dez anos, quando eu falava que queria escrever sobre criaturas da escuridão e mundos sombrios, muita gente torcia o nariz. Hoje, as reações são bem diferentes. Falando sobre o mercado editorial, autores como André Vianco, Eduardo Spohr e Rafael Draccon estabeleceram uma base para a literatura fantástica brasileira, portanto, creio que a dificuldade está mais relacionada ao acesso à informação, ou ao excesso de informação, do que à nacionalidade ou ao gênero”.

Como autor independente, Gustavo destacou a importância do feedback dos leitores através do Wattpad para ajudá-lo a amadurecer e se desenvolver profissionalmente. Ele, que também trabalha com gestão de atendimento ao cliente, projetos e treinamentos em uma empresa de TI, confirmou não ter dificuldade para conciliar as duas funções. Escritor apaixonado, Gustavo garantiu que a escrita sempre fará parte de sua rotina, ainda que tenha ressaltado também que a principal dificuldade para os autores iniciantes é justamente conseguirem ser lidos.

“Quando recebo um feedback, principalmente um feedback negativo, procuro entender os motivos da crítica, separar o que é opinião pessoal do que é opinião técnica e construtiva, e absorver o que for útil para melhorar a minha escrita”, concluiu. “Em relação à minha rotina, eu costumo definir uma quantidade de horas ou páginas por dia ou semana e faço o possível para cumprir esta meta. Escrever é algo que faz parte da minha vida e tenho trabalhado para que este hábito se torne cada vez mais consistente. Não vejo dificuldades em conciliar com o meu trabalho e, sem dúvida, gostaria de viver da escrita, pois sei que passarei o resto da minha vida escrevendo, ganhando com isso ou não. Partindo do princípio de que as barreiras técnicas e criativas não são mais uma dificuldade para o escritor iniciante, a principal dificuldade, de fato, é ser lido. Você pode ter um ótimo enredo, personagens cativantes e uma história sensacional, mas de nada adianta se ninguém ler. E, com tantos bons autores e tantos bons livros, é preciso muito esforço e dedicação para conquistar um lugar ao sol”.

SINOPSE DE ‘O INOMINÁVEL’:

Um grupo de amigos, estudantes do ensino médio, encontra um livro jamais visto, até então, na biblioteca de sua escola e resolve provar a veracidade de seu conteúdo – instruções para um ritual aparentemente inofensivo e extremamente tentador. Motivados por um histórico de bullying e a promessa de um fim definitivo para os seus problemas, Andreia, Augusto “Bolinha”, Davi e Thalita partem em uma jornada sem retorno, rumo à escuridão inominável que habita em seus corações.

Lançamento: 13/06/2017

Gênero: Horror/suspense

Formato: Digital

Links:

https://www.wattpad.com/story/113333847-o-inomin%C3%A1vel

https://www.luvbook.com.br/l/947/

https://kairasensui.wordpress.com/

https://www.facebook.com/blogdogusta

 

Juliana d'Arêde

Jornalista de coração. Leitora por vocação. Completamente apaixonada pelo universo dos livros, adoraria ser amiga da Jane Austen, desvendar símbolos com Robert Langdon, estudar em Hogwarts (e ser da Grifinória, é claro), ouvir histórias contadas pelo próprio Sidney Sheldon, conhecer Avalon e Camelot e experimentar a magia ao lado de Marion Zimmer Bradley, mas conheceu Mauricio de Sousa e Pedro Bandeira e não poderia ser mais realizada “literariamente”. Ainda terá uma biblioteca em casa, tipo aquela de “A Bela e a Fera”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.